Destaque

“O turismo deve ser visto como valor, não como banal ato de consumo”

Arcebispo de Salvador destaca atividade como essencial para ser humano em palestra que encerrou evento sobre turismo religioso na capital baiana e que superou expectativas

A religiosidade existente no ‘fazer e promover’ o turismo foi o tema central da palestra do Acebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, na, sexta, 11, no Congresso Brasileiro de Turismo Religioso, em Salvador. A participação encerrou o evento que reuniu cerca de 200 participantes, entre profissionais, empresários, agentes pastorais, representantes governamentais e entidades ligadas ao setor para discutir a competitividade do segmento que, segundo o arcebispo, é responsável pelo deslocamento entre fronteiras de cerca de 320 milhões de pessoas por ano, conforme dados da Organização Mundial do Turismo.

Segundo Dom Murilo, o turismo se desenvolve graças a uma necessidade essencial do ser humano, pois favorece o encontro de povos e culturas, valoriza a natureza, é expressão de esperança e busca de felicidade. “Férias significa sair do seu lugar, sair do corre-corre, é encontra-se consigo mesmo, contemplar. É próprio da condição humana estar sempre em partida. A Igreja vê o turismo como encontro, um convite à comunhão”, disse o arcebispo destacando que o “turismo é um valor, não um banal ato de consumo”.

Num paralelo entre a prática da atividade e a religiosidade, Dom Murilo colocou a necessidade de as paróquias terem suas pastorais de turismo integradas às suas ações, e de se criar o ambiente adequado nos templos, santuários e locais de visitação de turistas, para propiciar que a visita daquele que chega seja uma experiência de fé. “Quanto mais se investe no turismo, mais frutos de evangelização se colherão”.

O evento trouxe a Salvador os principais locais que são pólos atrativos de visitantes do país e promoveu debates por meio de mesas-redondas e estudos de casos sobre a sustentabilidade, a potencialidade do setor e o turismo responsável, como promotor de paz. No sábado, 12, duas opções de famtour foram disponibilizadas para os participantes, pelos principais pontos turísticos de Salvador. Uma feira com expositores de diversos órgãos e localidade e ficou aberta durante toda a programação.

Segundo Padre Manoel Filho, coordenador do evento e da Pastoral do Turismo, o Congresso Brasileiro de Turismo Religioso superou as expectativas e foi ponto de partida para se iniciar um caminho novo para o turismo religioso no país. “Vamos acreditar mais no turismo religioso”, disse em seis agradecimentos, ao final.

Confira mais fotos em nossa galeria!

Texto: Cannal Assessoria

Fotos: Murilo Bitencourt

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário