Arquidiocese Notícias

Missa marcou os 300 anos da morte de Madre Vitória da Encarnação

DSCN5164
A Missa aconteceu na igreja do Convento do Desterro, localizado no bairro de Nazaré

O Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, scj, presidiu, na manhã de hoje (19), uma Missa em memória aos 300 anos da madre Vitória da Encarnação, religiosa professa no Convento Santa Clara do Desterro. A Celebração Eucarística teve início às 10h30. [Clique aqui e confira a homilia de Dom Murilo]

Durante a homilia, Dom Murilo destacou cinco características da espiritualidade da madre, que teve uma vida de santidade: especial amor à Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo; uma intensa vida de oração, devoção às almas do purgatório; destacado amor aos pobres e devoção a Nossa Senhora.

Após a Celebração Eucarística, Dom Murilo convidou as pessoas presentes a conhecerem o Convento do Desterro, local onde Madre Vitória viveu durante 29 anos e também onde, no dia 19 de julho de 1715, voltou para o Pai. O Arcebispo lembrou, ainda, que Madre Vitória introduziu em Salvador a devoção ao Senhor Bom Jesus dos Passos.

“Conforta-nos saber que nesta terra do Salvador tenha florescido uma filha que alcançou tamanho grau de santidade. Talvez seu processo de beatificação não tenha progredido pelas dificuldades de comunicação da época. Beatificada ou não, Madre Vitória da Encarnação é um exemplo e um estímulo para todos nós – bispos, sacerdotes, diáconos, consagrados, leigos e leigas – buscarmos o caminho da santidade”, afirmou Dom Murilo.

Tocha acesa

Imagem que recorda a madre Vitória da Encarnação
Imagem que recorda a madre Vitória da Encarnação

Nascida em Salvador no dia 6 de março de 1661, Madre Vitória da Encarnação era filha do capitão de Infantaria, Bartolomeu Nabo Correia e de Luísa Bixarxe. Admitida, aos 25 anos, na clausura das monjas clarissas – primeiro convento feminino do Brasil, fundado em 1677 – viveu de modo profundo e marcante as virtudes da pobreza, humildade, doação aos mais pobres, amor a Deus e ao próximo.

Madre Vitória da Encarnação tinha um especial amor à Paixão de Jesus Cristo, introduzindo na capital baiana a devoção ao Senhor Bom Jesus dos Passos. Aos 54 anos, em 19 de julho de 1715, madre Vitória morreu em uma das celas do Convento do Desterro.

Cinco anos após a sua morte, o então Arcebispo de São Salvador da BahiaSebastião Monteiro da Vide, escreveu o livro História da Vida e Morte da Madre Soror Victória da Encarnação Professa no Convento de Santa Clara do Desterro da Cidade da Bahia. A obra foi publicada em Roma, no ano de 1720.

300 anos após a morte de madre Vitória da Encarnação, ainda é possível visitar os restos mortais e as celas onde viveu e morreu no Convento do Desterro (rua Santa Clara, s/n – Nazaré).

Confira as fotos da missa!

Fotos: Sara Gomes

 

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário