Últimas Notícias

Você está aqui: Capa / Brasil

Arquivo da categoria: Brasil

Assinatura dos Feeds

Consep aprofunda temas importantes para a Igreja no Brasil

Em sua 5ª reunião do ano, o Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) reúne pela primeira vez na sede provisória da entidade, na quadra 904, na Asar Norte de Brasília-DF, nos dias 19 e 20 de setembro, para aprofundar e deliberar sobre temas importantes para a vida da Igreja no Brasil.

Temas como a conjuntura social, econômica do Brasil, a Campanha da Fraternidade 2018, a preparação para o Dia do Pobre, definido pelo papa Francisco e um balanço do Grito dos Excluídos, evento organizado com a participação da Igreja Católica, serão aprofundados e deliberados pelos bispos que integram o Consep. O documento Orientações Pastorais para Rádio, TV e Redes Sociais, elaborado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação Social da CNBB, também passará pelo crivo dos participantes do Conselho.

O Consep é uma das instâncias permanentes de trabalho da CNBB em vista a animação da ação evangelizadora da Igreja no Brasil. Se reúne, ordinariamente, cerca de seis vezes ao ano. Em geral, seus encontros se revezam, mensalmente, com as reuniões do Conselho Permanente da Conferência. Neste mês de setembro, a reunião está marcada para terça e quarta-feira, 18 e 19 de setembro. Será a primeira reunião do Conselho na sede provisória da CNBBMatriz que se localiza na Quadra 904, chamada de “Asa Norte” de Brasília-DF.

Os membros do Consep são os bispos que compõem a presidência além daqueles que desempenham funções de confiança do episcopado – todos foram eleitos – em setores específicos da evangelização: Ministérios ordenados e vida consagrada; Liturgia; Animação Bíblico-Catequética; Cultura e educação; Ação social transformadora; Ação missionária e cooperação intereclesial; Ecumenismo e diálogo inter-religioso; Vida e Família; Doutrina da Fé; Juventude; Laicato e comunicação.

Além dos bispos que exercem a presidência em cada uma das comissões que respondem por cada uma dessas áreas, a reunião do Consep ainda acolhe a participação da assessoria da comissão episcopal especial para a Amazônia, representantes dos chamados Organismos do Povo de Deus – que representam os diáconos, os leigos, os religiosos, os institutos seculares – e responsáveis executivos ou delegados dos organismos ligados à CNBB como a Cáritas e o Conselho Indigenista Missionário (CIMI). Participam do encontro as assessorias canônica e de política, além dos assessores das comissões episcopais e membros da Comissão Brasileira de Justiça e Paz (CBJP).

Fonte: CNBB

Pastoral Universitária de Salvador participou do IV EBRUC, em Manaus

Diante da exuberante beleza amazônica e às margens dos Rios Negro e Solimões, aconteceu o IV Encontro Brasileiro de Universitários Cristãos (EBRUC), com o tema “Presença Cristã na Universidade: Identidade, Pluralidade e Diálogo”. O EBRUC reuniu aproximadamente 300 pessoas, entre elas universitários, professores, agentes de pastoral, padres e bispos de diferentes partes do Brasil e do mundo.

O encontro, realizado na Faculdade La Salle, contou, na sua parte acadêmica, com oficinas de desenvolvimento pastoral, mesas de discussão, grupos de discussão simultâneos, além da conferência principal, que foi proferida pela professora Agnese Varsalona da Università Cattolica del Sacro Cuore – em Milão, que abordou o tema central do EBRUC.

Além dessas atividades, o IV EBRUC proporcionou aos participantes momentos culturais, vivências missionárias que aconteceram nas periferias, comunidades ribeirinhas e indígenas. A espiritualidade foi vivenciada através de Santas Missas, Orações como de Taizé e experiências locais como o momento de espiritualidade Amazônica.

A Arquidiocese de Salvador esteve no evento, representada por uma delegação composta por quatro membros da Pastoral Universitária Arquidiocesana (PU): Ana Luiza Brasileiro, Taciane Barros, Matheus Peixe e Samuel Atademo.

Texto: Matheus Peixe

Fotos: Taciane Barros e Setor Universidades

Bispos eméritos se encontram no Rio em seu 4º Encontro Nacional

Presidente da CNBB, cardeal Sergio Rocha, preside missa no encontro – Foto: padre João Cândido

Com o tema  “O bispo emérito numa Igreja em Saída”, a Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está realizando de 11 a 14 de setembro o 4º Encontro Nacional dos Bispos Eméritos, no Centro de Estudos do Sumaré, no Rio de Janeiro (RJ). A iniciativa pretende reunir todos os bispos eméritos do Brasil, hoje mais de 170, para a ‘troca de experiências e partilhas’.

Em consonância com a primeira Exortação Apostólica do papa Francisco, a Evangelii Gaudium, a temática do encontro expressa o apelo do pontífice para que a Igreja seja uma “Igreja em Saída”.

“Estamos analisando qual é o papel do bispo emérito neste contexto de Igreja em Saída e, acima de tudo, estamos falando sobre o aspecto missionário que o bispo emérito tem em termos de evangelização e missão”, afirma dom Luiz Soares vieira, presidente da Comissão Especial para Bispos Eméritos da CNBB, que organiza o encontro.

Com uma programação especial, o encontro leva em consideração assuntos relevantes para a vida, saúde e missão do bispo emérito. Um dos temas a serem abordados será a questão da situação dos migrantes e refugiados, que segundo dom Luiz é uma “problemática atual”.

Outra questão a ser levada em consideração é a saúde dos eméritos, para isso os bispos estão tendo palestras com médicos e especialistas no assunto. Também ainda dentro da programação haverá exibição de filmes e discussões sobre questões jurídicas que envolvem os eméritos, como a elaboração de testamentos.

“É neste encontro que os bispos estão manifestando as suas preocupações, as suas necessidades, partilhando um pouco as suas experiências porque temos muitos bispos eméritos ainda com muitas atividades pastorais”, finaliza o assessor da comissão, padre João Cândido da Silva Neto.

Fonte: CNBB

Campanha Missionária de 2017 lançada em Recife

A programação do 4º Congresso Missionário Nacional (4º CMN) que se realiza em Recife (PE) abriu espaço, na tarde desta sexta-feira, 8, para o lançamento da Campanha Missionária 2017. A cerimônia inédita de lançamento nacional fora de Brasília (DF) foi feita aos meios de comunicação e aos 700 congressistas vindos de todos os estados do Brasil.

Promovida anualmente, no mês de outubro, a Campanha Missionária está em sintonia como os ensinamentos do papa Francisco que afirma: “

A alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontraram com Jesus” (EG 1). Essa alegria precisa ser anunciada pela Igreja.

Compuseram a mesa o cardeal Sergio da Rocha, arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); dom Esmeraldo Barreto de Farias, bispo auxiliar de São Luís (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB; padre Maurício da Silva Jardim, diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) e irmã Irene Lopes, assessora da Comissão Episcopal para a Amazônia (CEA) e da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam).

Dom Esmeraldo Barreto de Farias apresentou os materiais produzidos para animar o Mês Missionário, em outubro de 2017. O bispo destacou que o tema da Campanha: “Alegria do Evangelho para uma Igreja em saída” e o lema: “Juntos na missão permanente”, dão continuidade ao Congresso Missionário. Dom Esmeraldo enfatizou os títulos dos nove dias da Novena e apontou que esses são motivados pela esperança e o pelo profetismo com destaque para a Igreja em saída. “A porta de entrada é a mesma da saída que nos leva ao encontro das pessoas. Ir ao encontro faz parte do dinamismo missionário”, lembrou o bispo, que fez votos que o material seja acolhido em todas as dioceses. “Esses subsídios são como gotas de esperança, alegria e ânimo em nossas dioceses”.

Padre Maurício da Silva Jardim, recordou que este ano celebramos o 91º aniversário do Dia Mundial das Missões. A data foi instituída pelo papa Pio XI, em 1926 a ser celebrado todos os anos no penúltimo domingo de outubro, este ano dia 22. “Com este dia de oração e de evangelização dos povos deseja-se incentivar a cooperação missionária pelo mundo e agradecer o contributo dos missionários na construção de um mundo melhor”, disse o padre.

Para o diretor das POM, lançar a Campanha no Congresso Missionário é dar continuidade à temática do mesmo. Ele ainda ressaltou que o Brasil é um dos países que mais contribui na Campanha para a missão universal da Igreja, em especial, na Ásia, África, Oceania e América Latina. “É um fundo universal onde circula a caridade”, enfatizou. Padre Maurício lembrou ainda que o papa Francisco, em junho deste ano, convocou um momento extraordinário de oração e reflexão sobre a missão além-fronteira para o mês de outubro de 2019.

Este ano, o cartaz e outros materiais da Campanha trazem o Zapcode. Para utilizá-lo basta baixar gratuitamente o Aplicativo Zappar no Smartphone (celular e tablet). Depois, ao direcionar o aparelho para o cartaz é possível assistir a um vídeo e acessar os conteúdos da Campanha Missionária.

Irmã Irene Lopes, ressaltou o espaço que as POM reservam nos materiais da Campanha Missionária à Igreja na Amazônia. “A Amazônia sempre ganha um espaço significativo em cada Campanha. Nós agradecemos. A Igreja da Amazônia agradece”. A religiosa enfatizou que hoje, mais do nunca, a Amazônia precisa de atenção e mobilização por parte da Igreja, em sua defesa. “Precisamos ouvir o DSC_0546grito da terra, o grito dos pobres. Haja vista os últimos acontecimentos: conflitos, assassinatos, violação dos direitos humanos, desrespeito aos territórios dos povos indígenas e comunidades tradicionais e a extinção de Reservas ambientais”, conclamou a irmã.

Em sua fala irmã Irene recordou um trecho da nota em que a Repam e Comissão Episcopal para a Amazônia publicaram em repúdio à suspensão da Reserva de Cobre e Associados (Renca), no Amapá e Macapá: “A extinção da Renca representa uma ameaça política para o Brasil inteiro, impondo mais pressão sobre as terras indígenas e Unidades de Conservação, e abrindo espaço para que outras pautas sejam flexibilizadas, como a autorização para exploração mineral em terras indígenas, proibida pelo atual Código Mineral”.

O cardeal dom Sergio Rocha ressaltou a importância de assumir a proposta da Campanha Missionária e convocou aos participantes a fazer uso dos subsídios para melhor vivência comunitária no Mês Missionário. “Juntos na missão permanente. Precisamos olhar para além dos muros, olhar e rezar além da realidade local é o que nos convida essa Campanha. Portanto, vamos fazer valer a campanha missionária”. Por fim, o cardeal agradeceu aos envolvidos na preparação dos subsídios da Campanha. “Nossa gratidão a todos que estão envolvidos e trago aqui o apoio da CNBB para juntos nos animarmos. Vamos fazer um grande mutirão missionário” convocou dom Sergio Rocha.
As 276 dioceses e prelazias do Brasil já receberam todos subsídios da Campanha para serem distribuídos entre as paróquias e comunidades. O material da Campanha: livreto da Novena Missionária; DVD com testemunhos missionários; mensagem do papa Francisco para o Dia Mundial das Missões; orações dos fiéis para os quatro domingos de outubro; envelopes para a coleta do Dia Mundial das Missões e duas versões de marcadores de página com a oração da Campanha Missionária, que tem o seu ponto alto no Dia Mundial das Missões, celebrado no penúltimo domingo do mês de outubro pode ser baixados e multiplicados livremente por meio do site www.pom.org.br

 

Neste domingo (10), em todo o Brasil: Coleta Nacional “Juntos com a CNBB pela Evangelização”

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) vem desenvolvendo a campanha “Juntos com a CNBB pela Evangelização”, com o intuito de mobilizar as paróquias e dioceses do Brasil a realizarem uma Coleta Nacional, dia 10 de setembro, cujo o objetivo é levantar recursos para a reforma do seu prédio sede em Brasília (DF).  A campanha conta com material de divulgação (vídeos, banners, cartazes, etc) especialmente para as redes sociais.

A sede da matriz da CNBB está localizada, em Brasília, ao lado da Nunciatura Apostólica, no setor de embaixadas. Um prédio amplo de três pavimentos que abriga salas de trabalho da presidência, da secretaria geral que conta sub-secretaria geral adjunta e sub-secretaria de pastoral, com a assessorias específicas como política e imprensa e um salão de entrevistas coletivas.

A estrutura também conta com salas das comissões episcopais pastorais, biblioteca, salas para comportar toda a administração que compreende a gestão de 18 regionais espalhados por todos o Brasil incluindo setores de trabalho social. Também conta com uma ampla área de acolhimento para os bispos que se hospedam em Brasília durantes as reuniões regulares dos conselhos da Conferência. Tudo isso, além da estrutura de cozinha, lavanderia e de serviços gerais. A sede ainda tem a residência de uma comunidade de religiosas.

O prédio foi inaugurado em 15 de novembro de 1977 para acolher os bispos e trabalhadores que trabalhavam no Rio de Janeiro. No dia do início das atividades na nova sede, em Brasília, o então presidente da CNBB, cardeal Aloísio Lorscheider, segundo informações de reportagem da Canção Nova, fez a seguinte afirmação: “esta casa quer ser um sinal. E como tal, um ponto de chegada e um ponto de partida. (…) Para os que vierem, ela será sempre uma forte memória de um passado vivido em meio à crise de uma sentida transformação com um poderoso impulso motivador para um futuro ainda envolto no mistério das múltiplas interrogações”.

O cardeal ainda acrescentou: “a casa que hoje inauguramos no coração da nossa Pátria, num dia de festa nacional, deseja apresentar-se como a oficina sagrada em que o material informe – trabalhos e problemas nacionais comuns, ideias e pontos de vista divergentes, atividades isoladas nem sempre harmoniosas – receba em Cristo, na luz do Seu Espírito, a unidade de orientação, a força irresistível de evangelização, o dinamismo espiritual animador de todas as nossas Igrejas espalhadas pelo Brasil”.

A Reforma
Na última Assembleia Geral da CNBB, realizada entre 26 de abril e 5 de maio deste ano, os bispos receberam, em plenário, um amplo relatório sobre as condições gerais que se encontram o prédio. Foram apresentadas, inclusive, as urgências em relação a questões estruturais, além de informações sobre as intervenções feitas nos últimos anos. A conclusão a que chegou a presidência foi de que uma reforma ampla e substancial é necessária e urgente. Nessa reforma, também foi contemplada a melhoria de algumas instalações para atender as necessidades novas da administração.

O assunto já havia sido amplamente discutido no Conselho Permanente da Conferência que o encaminhou à Assembleia Geral. Um estudo detalhado das intervenções a serem realizadas no período de um ano e meio também foi levado ao conhecimento dos bispos de modo que, depois de suficiente debate foi aprovada a reforma juntamente com a decisão de que será feita uma Coleta Nacional para este fim.

A campanha de divulgação
Atendendo a uma solicitação dos bispos para que o sentido da coleta fosse amplamente conhecido, a CNBB preparou uma plataforma na internet com todo o material da campanha que pode ser baixado pelas dioceses, paróquias e todos os que puderem ajudar no seguinte link: http://edicoescnbb.rds.land/kit-coleta-nacional.

“Juntos com a CNBB pela evangelização” é o mote de preparação para a Coleta Nacional. O cardeal Sergio da Rocha, presidente da Conferência, explica, no vídeo, o que é a CNBB e a sua missão dentro da Igreja no Brasil: “A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil é um instrumento muito valioso de comunhão, de unidade da Igreja no Brasil e da ação evangelizadora e a CNBB está organizada em doze comissões pastorais que têm a finalidade, justamente, de animar a ação pastoral, a ação evangelizadora e promover a unidade pastoral nas dioceses e nos diversos setores da vida da Igreja no Brasil”.

Fonte: CNBB

Universitários Cristãos discutem evangelização no ensino superior

Com o intuito de discutir a ação evangelizadora no ambiente do ensino superior, a Comissão Episcopal para a Cultura e Educação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) por meio do Setor Universidades promove de 7 a 10 de setembro, o IV Encontro Brasileiro de Universitários Cristãos (EBRUC), em Manaus (AM). O evento reunirá representantes da comunidade universitária de todo o Brasil, a fim de promover a reflexão, partilha e articulação sobre a temática “Presença Cristã na Universidade: identidade, pluralidade e diálogo”.

Às vésperas do evento, o portal da CNBB entrevistou o assessor do Setor Universidades, padre Danilo Pinto dos Santos, que já estava a caminho de Manaus (AM). Em áudio gravado pelo whatsapp, o assessor destacou que o evento é uma oportunidade de conhecer o que a Igreja da Amazônia produz de reflexão sobre a ação evangelizadora no ambiente universitário. Para ele, a ocasião proporcionará à comissão colocar em prática o que o papa Francisco prega: “ir em direção aos lugares mais distantes”, ou seja ser uma “Igreja em Saída”.

São esperadas cerca de 300 pessoas. Na programação constam mesas de discussões, grupos de discussões simultâneos, dinâmicas de integração, pôsteres de experiências e oficinas de desenvolvimento pastoral. Questionado sobre a importância das oficinas aprovadas, padre Danilo explica que elas são fruto de experiências bem-sucedidas da ação evangelizadora no ambiente universitário nos diferentes níveis dentro das instituições de ensino superior, em âmbito regional e em diálogo com as estruturas de ensino, pesquisa e extensão.

“Na parte de oficinas, nós teremos oportunidade de conhecer metodologias de muitas dessas experiências e de outras que não estarão nas condições de pôsteres, metodologias de pastoral universitária que podem ser aplicadas nos diferentes contextos e realidades em que estamos inseridos”, completa.

Outra experiência de destaque do encontro é a vivência do projeto ‘Universitários Missionários na Amazônia’. De acordo com o assessor, o momento ocorrerá no sábado e pretende trazer as diferentes realidades da Igreja Amazônica, como as comunidades ribeirinhas e tradicionais e os povos indígenas. Além disso, no evento haverá o lançamento de alguns trabalhos, como por exemplo, o do programa “Missão País”, que tenta reunir diversas experiências missionárias no ambiente universitário e a apresentação do novo site do Setor Universidades.

Desde 2010, com a realização e o êxito do primeiro encontro, o Setor Universidades passou a estabelecer o EBRUC no calendário dos eventos mais importantes para os universitários de todo o país. Esta é a quarta vez que a Comissão realiza o evento que tem como referência as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE).

Confira a programação completa no site do Ebruc.

Fonte: CNBB

CNBB divulga mensagem aos brasileiros para as celebrações do dia 7 de setembro

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nesta sexta-feira (01), mensagem para o dia 7 de setembro, data que marca a Independência do Brasil. No documento, a entidade encoraja as pessoas de boa vontade a se mobilizarem pacificamente na defesa da dignidade e dos direitos do povo brasileiro, propondo “a vida em primeiro lugar”. A instituição convida as comunidades a se unirem ao movimento O “Grito dos Excluídos” e, nesta data também, o Conselho Permanente da CNBB sugere as comunidades rezem juntos pela realidade brasileira no O Dia de Oração e Jejum pelo Brasil.

Leia a mensagem na íntegra:

MENSAGEM DA CNBB

VIDA EM PRIMEIRO LUGAR

O “Grito dos Excluídos” nasceu com o objetivo de responder aos desafios levantados por ocasião da 2ª Semana Social Brasileira, realizada em 1994, cujo tema era “Brasil, alternativas e protagonistas”, e aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade em 1995, que tinha como lema “Eras tu, Senhor”.

O Grito, realizado no dia 7 de setembro, com suas várias modalidades, é construído com a participação das comunidades cristãs, movimentos, pastorais sociais e organizações da sociedade civil, tem, em 2017, como tema: “Vida em primeiro lugar”, e como lema: “Por direito e democracia, a luta é de todo dia”.

A sociedade brasileira está cada vez mais perplexa, diante da profunda crise ética que tem levado a decisões políticas e econômicas que, tomadas sem a participação da sociedade, implicam em perda de direitos, agravam situações de exclusão e penalizam o povo brasileiro pobre.

O Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, diante do grave e prolongado momento triste vivido no país, sugere às comunidades que, nesta data, sejam acrescentados dois elementos importantes da espiritualidade cristã, para acompanhar as reflexões e as ações sobre a realidade brasileira: UM DIA DE JEJUM E DE ORAÇÃO PELO BRASIL.

Encorajamos, mais uma vez, as pessoas de boa vontade, particularmente em nossas comunidades, a se mobilizarem pacificamente na defesa da dignidade e dos direitos do povo brasileiro, propondo “a vida em primeiro lugar”.

Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, acompanhe o povo brasileiro com sua materna intercessão!

Brasília, 31 de agosto de 2017

Cardeal Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília
Presidente da CNBB

Dom Murilo S. R. Krieger
Arcebispo de São Salvador
Vice-Presidente da CNBB

Dom Leonardo Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário-Geral da CNBB

Fonte: CNBB

Regional NE 3 elege novos coordenadores para o Setor Juventude

Da esquerda para a direita: padre Josuel Jesus, Dom Estevam dos Santos Silva Filho e padre Flávio Porto

O Setor Juventude do Regional Nordeste 3 ganhou uma nova coordenação. A partir de agora assumem como coordenador e vice-coordenador, respectivamente, os padres Flávio Porto, da Diocese de Irecê, e Josuel Jesus, da Arquidiocese de Salvador. A primeira reunião da nova coordenação aconteceu no dia 30 de agosto e contou com a presença do bispo referencial da juventude no Regional NE 3, Dom Estevam dos Santos Silva Filho.

55ª Assembleia Pastoral do Regional NE 3

Com o tema “O Processo de Iniciação à Vida Cristã”, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil do Regional Nordeste 3 realiza a 55ª Assembleia Pastoral. As atividades tiveram início ontem (28) com a celebração da Santa Missa e oração das Vésperas, e seguem até o dia 31. Participam bispos, entre eles o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, coordenadores de pastoral, sacerdotes, diáconos, religiosos e os leigos que coordenam pastorais a nível estadual ou Regional.

Dom João Petrini, bispo de Camaçari e presidente do Regional NE3, destacou que o objetivo da Assembleia é, sobretudo, “renovar a nossa fé para apresentarmos Jesus nas diversas realidades da vida humana, não apenas na Igreja, mas também na sociedade e na cultura”.

Com informações do Regional NE 3

CNBB lança campanha para a reforma do seu prédio sede

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou a Campanha “Juntos com a CNBB pela Evangelização”com o intuito de mobilizar as paróquias e dioceses do Brasil a realizarem uma Coleta Nacional, dia 10 de setembro, cujo o objetivo é levantar recursos para a reforma do seu prédio sede em Brasília (DF).  A campanha conta com material de divulgação (vídeos, banners, cartazes, etc) especialmente para as redes sociais. Desde sua inauguração 15 de novembro de 1977, o prédio nunca sofreu uma reforma.

Esta sede nacional da CNBB acolhe bispos, sacerdotes, diáconos, religiosos e religiosas, leigos e leigas, pessoas de outras religiões que aqui vem para trocar ideias, se enriquecerem e renovarem a disposição de evangelizar este Brasil. Esta sede foi construída há mais de quarenta anos, precisa de uma reforma urgente e contamos com a sua colaboração para concretizar esse nosso desejo”, diz dom Murilo Krieger, vice-presidente da CNBB no vídeo oficial da campanha de divulgação da Coleta Nacional que será realizada em 10 de setembro.

O cardeal Sergio da Rocha, presidente da Conferência, explica, no vídeo, o que é a CNBB e a sua missão dentro da Igreja no Brasil: “A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil é um instrumento muito valioso de comunhão, de unidade da Igreja no Brasil e da ação evangelizadora e a CNBB está organizada em doze comissões pastorais que têm a finalidade, justamente, de animar a ação pastoral, a ação evangelizadora e promover a unidade pastoral nas dioceses e nos diversos setores da vida da Igreja no Brasil”.

O sentido da existência de uma sede nacional

A sede da matriz da CNBB está localizada, em Brasília, ao lado da Nunciatura Apostólica, no setor de embaixadas. Um prédio amplo de três pavimentos que abriga salas de trabalho da presidência; salas da secretaria geral que conta subsecretaria geral adjunta e subsecretaria de pastoral, com a assessorias específicas como política e imprensa e um salão de entrevistas coletivas; salas das comissões episcopais pastorais; espaço para a biblioteca; salas para comportar toda a administração que compreende a gestão de 18 regionais espalhados por todos o Brasil incluindo setores de trabalho social; além de uma ampla área de acolhimento para os bispos que se hospedam em Brasília durantes as reuniões regulares dos conselhos da Conferência. Tudo isso, além da estrutura de cozinha, lavanderia e de serviços gerais. A sede ainda tem a residência de uma comunidade de religiosas.

O prédio foi inaugurado em 15 de novembro de 1977 para acolher os bispos e trabalhadores que trabalhavam no Rio de Janeiro. No dia do início das atividades na nova sede, em Brasília, o então presidente da CNBB, cardeal Aloísio Lorscheider, segundo informações de reportagem da Canção Nova, fez a seguinte afirmação: “esta Casa quer ser um sinal. E como tal, um ponto de chegada e um ponto de partida. (…) Para os que vierem, ela será sempre uma forte memória de um passado vivido em meio à crise de uma sentida transformação com um poderoso impulso motivador para um futuro ainda envolto no mistério das múltiplas interrogações”.

O cardeal ainda acrescentou: “A Casa que hoje inauguramos no coração da nossa Pátria, num dia de festa nacional, deseja apresentar-se como a oficina sagrada em que o material informe – trabalhos e problemas nacionais comuns, ideias e pontos de vista divergentes, atividades isoladas nem sempre harmoniosas – receba em Cristo, na luz do Seu Espírito, a unidade de orientação, a força irresistível de evangelização, o dinamismo espiritual animador de todas as nossas Igrejas espalhadas pelo Brasil”.

A Reforma

Na última Assembleia Geral da CNBB, realizada entre 26 de abril e 5 de maio deste ano, os bispos receberam, em plenário, um amplo relatório sobre as condições gerais que se encontram o prédio. Foram apresentadas, inclusive, as urgências em relação a questões estruturais, além de informações sobre as intervenções feitas nos últimos anos. A conclusão a que chegou a presidência foi de que uma reforma ampla e substancial é necessária e urgente. Nessa reforma, também foi contemplada a melhoria de algumas instalações para atender as necessidades novas da administração.

O assunto já havia sido amplamente discutido no Conselho Permanente da Conferência que o encaminhou à Assembleia Geral. Um estudo detalhado das intervenções a serem realizadas no período de um ano e meio também foi levado ao conhecimento dos bispos de modo que, depois de suficiente debate foi aprovada a reforma juntamente com a decisão de que será feita uma Coleta Nacional para este fim.

A campanha de divulgação

Atendendo a uma solicitação dos bispos para que o sentido da coleta fosse amplamente conhecido, a CNBB preparou uma plataforma na internet com todo o material da campanha que pode ser baixado pelas dioceses, paróquias e todos os que puderem ajudar no seguinte link: http://edicoescnbb.rds.land/kit-coleta-nacional.

“Juntos com a CNBB pela evangelização” é o mote de preparação para a Coleta Nacional. Dom Leonardo Steiner, secretário-geral, no vídeo promocional faz o seguinte apelo: “Meus irmãos e minha irmãs: na última Assembleia Geral dos Bispos do Brasil conversamos longamente sobre como ajudarmos a CNBB ser mais evangelizadora e mais missionária criando, assim, espaços maiores na sua sede para podermos ajudar ainda mais as nossas dioceses, os nossos regionais, as nossas comunidades. Os bispos tomaram a decisão de fazer uma Coleta nas nossas dioceses, nas nossas paróquias e comunidades. E essa coleta acontecerá no dia 10 de setembro. Nós convidamos a todas as pessoas, a todos os irmãos e irmãs a generosamente contribuírem para que a nossa Igreja no Brasil continue a ser cada vez mais missionária, continue a ser cada vez mais presente e, desse modo, podermos prestarmos um serviço fecundo para a transformação da sociedade brasileira”.

Fonte: CNBB


Cúria Metropolitana Bom Pastor - Av. Leovigildo Filgueiras, 270 - Garcia, CEP: 40.100-000 - Salvador -Ba. Tel.: (71) 4009-6666 | contato@arquidiocesesalvador.org.br
Scroll To Top