Últimas Notícias

Você está aqui: Capa / Arquidiocese / Os Padres e diáconos da Comunidade Emanuel ganharam um novo estatuto

Os Padres e diáconos da Comunidade Emanuel ganharam um novo estatuto

Os padres e os diáconos da Comunidade Emanuel ganharam, desde o dia 15 de agosto, um novo estatuto. Nesta data, a Congregação para o Clero erigiu a Associação Clerical da Comunidade Emanuel, ligada à Associação Pública de Fiéis de Direito Pontifício, já estabelecida em 2009, que está sob a autoridade do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida. Em uma coletiva de imprensa realizada em Roma, o moderador da Comunidade Emanuel, Laurent Landete e o padre Henri-Marie Mottin, responsável pelos sacerdotes da comunidade, explicaram que esse estatuto canônico, algo novo no universo eclesial, abriu o caminho para um novo modelo de colaboração entre sacerdotes e leigos, com estatutos precisos e reconhecidos por Roma. “Agilizar a mobilidade para a missão” é uma das principais apostas dessa resolução.

A Comunidade já conseguiu desenvolver mobilidades interdiocesanas com sucessos pastorais reais, mas as tarefas precisas desses sacerdotes requerem um quadro canônico mais definido, para adaptar-se às necessidades da Igreja. Embora tivesse apenas cerca de 20 sacerdotes há 30 anos, principalmente concentrados na França, a Comunidade Emanuel agora possui 270 sacerdotes e quase 20 diáconos permanentes, distribuídos em aproximadamente quarenta países.

A definição de uma nova estrutura canônica foi, portanto, necessária para garantir a coerência do carisma da Comunidade. Fundada em 1976 por Pierre Goursat (1914-1991) e Martine Laffitte-Catta (nascida em 1942), a Comunidade Emanuel tem atualmente 10 mil membros. Concretamente, há três eixos essenciais: – Comunhão com os leigos: seguindo as intuições dos fundadores da Comunidade Emanuel e as orientações da Constituição Conciliar Lumen Gentium, a ideia é um “sacerdócio ministerial a serviço do sacerdócio comum”, isto é, sacerdotes a serviço de todos os batizados, evitando assim a armadilha de um clericalismo que desencoraja os leigos. Trata-se de um testemunho humilde, mas firme de um “novo estilo de colaboração entre padres e leigos, santificados pelo Espírito Santo” (Exortação Apostólica Christifideles Laici, n. 2 ), baseado na eclesiologia do Concílio Vaticano II; – Mobilidade missionária: com a disponibilidade de sacerdotes para realizar missões fora de suas dioceses de origem, de acordo com a Constituição Conciliar Presbyterorum Ordinis; – Colaboração missionária com os bispos, a fim de harmonizar a ancoragem territorial dos sacerdotes e o carisma da Comunidade Emanuel.

Embora a faculdade de incardinação seja concedida a esta Associação Clerical, a maioria dos sacerdotes da Emanuel permanecerá sacerdotes diocesanos, sujeitos à autoridade de um bispo. No Brasil a Comunidade Emanuel está presente em São Paulo, Porto Alegre, Brasília, Salvador e Uberlândia. Uma fraternidade sacerdotal está em missão em Salvador na paróquia Nossa Senhora dos Alagados e São João Paulo II (Cidade Baixa) e na Universidade Católica do Salvador (UCSal), Campus da Federação. A Casa de formação da Associação Clerical para o Brasil e a América Latina está em Salvador (Cidade Baixa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


Cúria Metropolitana Bom Pastor - Av. Leovigildo Filgueiras, 270 - Garcia, CEP: 40.100-000 - Salvador -Ba. Tel.: (71) 4009-6666 | contato@arquidiocesesalvador.org.br
Scroll To Top