Espiritualidade Bertoniana em terras soteropolitanas: o legado de São Gaspar Bertoni

Pe. Sergio Esteban González Martínez, CSS

Vigário paroquial na Paróquia São João Evangelista (Mussurunga)

 

A Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo (Estigmatinos) celebra, no dia 12 de junho, a Solenidade do seu fundador, São Gaspar Bertoni, servindo à Igreja local por meio dos padres religiosos presentes nas paróquias São João Evangelista, em Mussurunga, e São Tiago Maior, em Cajazeiras. A frase que mais expressa o modo de ser dos missionários estigmatinos “Monges em casa, Apóstolos fora”, coloca em dinâmica a dimensão existencial da missão dos próprios sacerdotes e leigos que vivem a Espiritualidade Bertoniana.

Assim, a missão que percorre a vivência do legado estigmatino em terras soteropolitanas vai para além do “fazer missão”, que se pode encontrar nas próprias atividades missionárias: a Espiritualidade Bertoniana exorta a enxergar toda expressão de fé na contemplação da Santíssima Cruz e no santo abandono. Desta maneira, cada missionário estigmatino acompanha a comunidade paroquial e busca colocar toda atividade e expressão de fé em Jesus Cristo.

Cada ação missionária, que é expressão da contemplação da Cruz e do santo abandono, tem como início e fim o próprio Jesus Cristo. Mas, a vivência do legado estigmatino que se expressa na frase “Monges em casa, Apóstolos fora”, também convida a cada fiel que vive a Espiritualidade Bertoniana a considerar-se uma missão na sua comunidade de fé. São Gaspar Bertoni, já no seu tempo (1777-1853), exortava aos cristãos e às cristãs a viverem o que o Papa Francisco anunciou no início do seu pontificado: “eu sou uma missão nesta terra, e para isso estou neste mundo” (EG, 273).

São Gaspar Bertoni era chamado “anjo do conselho”. Por ser um homem de grande talento, virtude e conhecimento literário, sempre tinha uma resposta da Sagrada Escritura para cada pessoa que o procurava. Independentemente das crises profundas ou leves, o então padre Gaspar respondia com precisão e prudência a cada situação trazida pela pessoa aconselhada. A Gramática de Padre Gaspar: meditações cotidianas ressalta: “parece-me que seja exatamente o dom do conselho o sinal mais caraterístico de santidade daquele homem extraordinário, tanto em relação a si mesmo e às suas decisões, como em relação aos outros” (nº 247). É justamente a presença do “anjo do conselho” que percorre as comunidades estigmatinas em Salvador. Os missionários apostólicos inspirados no seu fundador oferecem espaços de aconselhamento, acompanhamento espiritual e vocacional aos fiéis que desejam aprofundar o seguimento a Jesus Cristo.

Uma das maneiras de expressão da Espiritualidade Bertoniana pode ser observada no Carisma Estigmatino do acompanhamento aos jovens, por meio de espaços de inserção e participação juvenil na comunidade. São Gaspar no seu tempo oferecia espaços para que os jovens de Verona consigam crescer e amadurecer como pessoas e cristãos, buscava-se nos oratórios marianos o que hoje chama-se de educação integral.

Nas paróquias estigmatinas os fiéis encontram possibilidades de acompanhamento juvenil por meio dos grupos de jovens, atividades formativas, aconselhamento e acompanhamento espiritual e vocacional. Em cada serviço aos jovens se compreende que a juventude é uma fase importante de escolha e decisão na vida, rumo à idade adulta. São Gaspar Bertoni, por meio dos oratórios marianos, orientava os jovens da sua época a “serem” no mundo, oferecendo-lhes as ferramentas necessárias e possíveis para essa missão. Hoje pode-se perceber essa mesma tarefa nas palavras do Papa Francisco destinada aos jovens: “mas quem sou eu? E podes passar a vida inteira a questionar-te quem és, procurando saber quem és. Mas a pergunta que deves pôr-te é esta: ‘para quem sou eu?’” (Sínodo dos Bispos 2018, 69). Assim, com a pergunta existencial mais adequada, o Carisma Estigmatino de acompanhamento juvenil busca, gradual e pedagogicamente, oferecer espaços aos jovens que desejam crescer e amadurecer como pessoas e como cristãos.

Oração de São Gaspar:

São Gaspar Bertoni, que vivestes numa consagração generosa a Deus, fazendo sempre Sua vontade através do serviço ao povo, à juventude e ao clero, intercedei por nós junto ao Senhor. Através da escola do sofrimento soubestes imitar a Cristo, que sofreu, morreu e ressuscitou por nós. Pedi a Nosso Senhor para que também nós saibamos nos doar aos irmãos, unindo nossos esforços e sofrimentos na oferta generosa para implantarmos o amor e a justiça na nossa família, na comunidade e na sociedade. Alcançai-nos de Deus a graça … e, especialmente, a de atingirmos o objetivo de nossa caminhada com Cristo. Amém.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

Contatos

© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por