Arquidiocese Galeria de fotos Notícias

Cristo Servo: 11 diáconos permanentes foram ordenados na manhã de hoje (17)

A Catedral Basílica, localizada no Terreiro de Jesus – Centro Histórico de Salvador -, ficou lotada na manhã deste sábado, dia 17 de novembro. Inúmeros fiéis aguardavam com ansiedade a Missa, que teve início às 9h, e foi presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, e concelebrada pelos bispos auxiliares Dom Estevam dos Santos Silva Filho e Dom Hélio Pereira dos Santos; e também por padres da Arquidiocese de Salvador.

Foi nesta Celebração Eucarística, pelas mãos de Dom Murilo, que 11 homens receberam o diaconato permanente. Foram ordenados Adilson Bonfim Souza Aquino, Carlos Alberto Góis de Souza, Derivaldo Cavalcante Ramos, Edélio Evandro dos Anjos, Edson França, Genaro dos Anjos Azevedo, Hélio Gomes Silva,  Joelson Pomponet de Andrade, Joselito Conceição Bispo, Sérgio Roberto Duarte de Assumpção e Sílvio Gomes Ferreira.

Após a proclamação do Evangelho os candidatos ao diaconato foram apresentados ao Arcebispo pelo padre Adilton Pinto Lopes, diretor da Escola Diaconal e, em seguida, aconteceu a homilia. “Estamos aqui nesta manhã de sábado porque 11 representantes e participantes de nossas comunidades, incentivados por sacerdotes e escolhidos pelas respectivas comunidades, cada um, apoiado por sua esposa, por seus filhos, manifestaram a disposição de consagrar a sua vida para falar da fé em Cristo Jesus, para ajudar o Pai a revelar o Seu segredo de amor. Preparados ao longo de alguns anos, foram acompanhados pelos responsáveis pela Escola Arquidiocesana de Formação Diaconal São Francisco de Assis. Esses nossos irmãos estudaram, rezaram, fizeram experiências pastorais, experiências missionárias, e então pediram para serem ordenados diáconos”, disse.

“Na verdade, antes destes passos que eu falei, alguém que os conhecia antes de terem sido formados no ventre materno, Ele  os chamou para serem profetas das nações. É, a responsabilidade que o Senhor vos dá é enorme. Tal chamado é acompanhado de uma certeza da parte do mesmo Senhor que chama: estou contigo para defender-te. É esta certeza que vai acompanhá-los a cada dia”, completou o Arcebispo.

Logo após a homilia, os candidatos se comprometeram a serem fiéis a Cristo e a Igreja. Em seguida, prostraram-se ao chão, enquanto toda a assembleia entoava a Ladainha de Todos os Santos. Terminada a Ladainha, Dom Murilo impôs as mãos sobre as cabeças dos ordenandos. Em seguida, as esposas se aproximaram segurando as vestes diaconais e as estolas, que foram levadas até cada um deles para que fossem vestidos, com a ajuda dos seus párocos.

Já ordenados, os diáconos receberam o Evangeliário, que é o livro dos Evangelhos. “Nós tivemos, aproximadamente, seis anos de preparação, tudo dentro do contexto do que é ser o diácono, o diácono configurado ao Cristo Servo. Esta data se torna agora um marco para cada um de nós, porque vamos viver, realmente, a vida diaconal, que é voltada para a doação no serviço do altar e da Palavra. A gente não pode esquecer que é uma grande graça, ninguém nasce diácono, mas Deus nos faz diáconos através da Santa Mãe Igreja. Então, é um momento muito forte de alegria e eu espero ser fiel a Deus, à Igreja e à comunidade”, afirmou o neo-diácono Derivaldo Ramos.

Também com o coração cheio de gratidão a Deus estava o neo-diácono Edson França. “Esse momento é único na nossa vida e na vida de nossa família. Espero que eu possa ser um diácono digno de servir ao Senhor”, disse.

Texto e fotos: Sara Gomes

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário