Capela do Corpo Santo foi reaberta nesta segunda-feira (28)

A capital baiana recebeu, na manhã de hoje (28), um presente: a reabertura da Capela São Pedro Gonçalves, popularmente conhecida como Igreja do Corpo Santo. Localizado no bairro do Comércio, próximo ao Elevador Lacerda, o templo, embora permanecesse aberto, estava com as atividades suspensas há nove anos e, a  partir de agora, completamente restaurado, volta a ser referência para os fiéis católicos.

“Para nós é uma alegria imensa. A gente sabe que não tem outra cidade na América Latina, que tenha um patrimônio artístico religioso como Salvador. Esse é mais um patrimônio que foi deixado se deteriorar e, com isso, o povo foi perdendo a referência, porque o fiel tem sempre uma igreja de referência, mesmo que ele frequente várias. Agora, reabrindo, nós estamos dizendo ao povo: ‘olha, aqui está mais uma riqueza que a cidade tinha escondida e que agora está à serviço de todos’”, afirmou o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger.

A obra de recuperação da capela foi executada pela Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). “É importante registrar que Salvador, como cidade-porto, traz grandes desafios. E grandes responsabilidades relacionadas ao turismo. Por isso a gente destaca essa importante convergência que há entre essa iniciativa e as metas que a Codeba estabeleceu com relação à integração efetiva da cidade com o povo”, afirmou o diretor presidente da Codeba, Rondon Brandão do Vale.

Na solenidade de reabertura da capela também aconteceu a posse do novo capelão, que passa a ser o padre José Abel Carvalho Pinheiro, que atualmente é o pároco da Paróquia Santíssimo Sacramento e Sant’Ana. “Essa Igreja é também conhecida como a Igreja de São José porque aqui se conheceu uma devoção especial a São José, que é patrono da Igreja, patrono dos operários, patrono das famílias. Então, aqui, todas as quartas-feiras, sempre se celebrava a Missa de São José. Com a Igreja fechada, o povo ficou triste e perdeu a referência. Agora, a partir do dia 18 de julho, todas as quartas-feiras, ao meio dia, nós vamos celebrar a missa devocional a São José”, afirmou o padre José Abel.

Participaram da solenidade autoridades civis e religiosas, como o padre Lázaro Muniz, pároco da Catedral Basílica; o reitor da Basílica Santuário Nossa Senhora da Conceição da Praia, padre Adilton Pinto Lopes; o padre Edilson Bispo, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Lapinha); o coordenador da Comissão de Patrimônio da Arquidiocese, Irmão Jorge Mendes; o diretor do IPAC, João Carlos Cruz Oliveira, que representou o governador da Bahia, Rui Costa; o superintendente do Iphan, Bruno Tavares; o secretário de Cultura do Município, Cláudio Tinoco; o capitão tenente da Marinha, padre Érico Pitágoras; e o representante da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro.

Confira fotos:

 

 

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp