Congregação para os Bispos: em estudo estatutos para a Conferência Amazônica

No Documento Final do Simpósio sobre a Amazônia, no número 115, foi proposta a criação de um “organismo episcopal permanente e representativo para promover a sinodalidade na região amazônica”, um organismo eclesial, portanto, para a promoção da sinodalidade na região.

Nesta quarta-feira (20) uma nota da Congregação para os Bispos informa que “durante uma Assembleia, realizada de 26 a 29 de junho de 2020, os prelados interessados decidiram pedir à Santa Sé a ereção permanente da Conferência Eclesial da Amazônia”. “Bem disposto a favorecer tal iniciativa”, continua a nota, “o Papa Francisco instruiu a Congregação para os Bispos a seguir e acompanhar de perto o processo, emprestando toda ajuda para dar ao órgão uma fisionomia adequada”.

Papa Francisco instituiu a Conferência em 9 de outubro

O texto também informa que na audiência de 9 de outubro concedida ao Prefeito da Congregação dos Bispos, o Papa instituiu canonicamente a Conferência Eclesial da Amazônia “como pessoa jurídica pública eclesiástica, dando-lhe a finalidade de promover a ação pastoral comum das circunscrições eclesiásticas da Amazônia e de incentivar uma maior inculturação da fé no referido território”. Por fim, a nota especifica que os Estatutos do novo corpo eclesial “serão submetidos ao Santo Padre para a necessária aprovação no final de seu estudo”.

Fonte: Vatican News

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

Contatos

© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por