Coração Divino de Jesus: nossa esperança!

Padre Valson Santos Sandes

Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Saúde e Gloria

Diretor Espiritual do Apostolado da Oração e do Movimento Eucarístico Jovem da Arquidiocese de São Salvador

A espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus nos ajuda a fazer a experiência do mistério não só na mente, mas profundamente em nosso coração. O mistério divino não é para ser entendido, mas sentido. A sabedoria bíblica sempre nos apresenta o coração como sede do conhecimento, da sabedoria, das paixões e através do coração se emana tudo aquilo que a pessoa está sentindo. Quantos de nós já escutamos este dizer: “aquele homem tem um bom coração!” ou “ele é todo coração!”

Muitas culturas revelam que o coração se trata da expressão do mais íntimo e vital do ser humano, um máximo símbolo do amor. O Coração humano e divino de Jesus, nos diz o nosso querido Papa Francisco através de suas sábias palavras, “é a fonte onde sempre podemos haurir a misericórdia, o perdão, a ternura de Deus. Podemos ir à esta fonte detendo-nos sobre uma passagem do Evangelho, sentindo que no centro de todo gesto, de toda palavra de Jesus está o amor, o amor do Pai. E podemos fazê-lo também adorando a Eucaristia, onde este amor está presente no Sacramento. Inspirando o nosso coração, pouco a pouco, se tornará mais paciente, mais generoso, mais misericordioso. Pois quando nós chegamos, Ele já está lá. Quando nós O procuramos, Ele nos procurou primeiro. Ele está sempre diante de nós, espera-nos para nos receber no Seu coração, no Seu amor. E essas duas coisas podem nos ajudar a entender esse mistério do amor de Deus conosco.” Convidados a entrarmos na dinâmica de Deus, percebemos que a nossa vocação é amar. O amor que não é serviço é um amor vazio, carente de verdade de autenticidade. Amor verdadeiro é o amor que serve. Esta é a lição do Coração de Jesus: amor é serviço ao outro. Todos nós somos convidados a servir, e, nesse sentido, como servidores somos chamados ao discipulado.  “Aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração” (Mt 11,29).

O amor de Deus não faz acepção de pessoas, mas a todos aqueles que a Salvação se abrem, esses receberão. Não é esta a esperança que nos move? O Apostolado da Oração existe aqui na Arquidiocese Primacial do Brasil e no mundo inteiro para proclamar que o Sagrado Coração de Jesus é a nossa esperança, cremos na sua fidelidade e, sobretudo, em sua misericórdia que se estende de geração em geração. Dentre vários símbolos nesta devoção Cristológica, está a visão que Santa Margaria Maria Alacoque teve de um coração aberto, cercado de dolorosos espinhos, em chamas e no alto uma cruz, recordando-nos que a cruz é o trono do Coração de Jesus. Foi na cruz onde Ele prestou o Seu serviço de salvação, serviço de entrega sem reservas da vida para que tivéssemos vida em plenitude. Nesse serviço, Nosso Senhor demonstra o Seu grande amor por todos nós. Aprendendo esta lição que brota da cruz, nós colaboramos com a construção do reino de Deus.

Quando encontrarmos alguém preso pelas correntes da vaidade ou pelos desencontros e desgraças da vida, e formos um socorro sem julgá-lo, dando-lhe uma nova chance, uma oportunidade, estendendo a mão, essa é a maneira de glorificarmos a Deus. O que fizemos ao menor é a Ele que fizemos (Mt, 25,40). Quando na angústia da ofensa, nós reagimos com o perdão e não com a vingança, eis o Reino de Deus acontecendo. Este é o reino querido por Deus. Ele, por primeiro, nos deu o exemplo e espera que nós reajamos, entendamos e pratiquemos o reino do amor. O reino do mundo é o reino da vingança, do acúmulo de bens, o reino da violência. O reino de Deus é universal, é reino para todos, reino da santidade e da paz. Reino da vida, da justiça e do amor. Quer você manifestar com verdade que o Coração de Jesus é o seu Rei e Senhor? Promova o senhorio de Deus através do amor e da defesa da vida do seu início ao seu declínio.

Em nossa sede arquidiocesana, popularmente conhecida como Igreja do Santíssimo Sacramento do Passo, somos testemunhas deste amor de um Deus Imortal, sendo sinal de evangelização no Centro Histórico, no acolhimento aos numerosos turistas e visitantes que, de longe e de perto, chegam em busca de recarregar as baterias de sua fé Naquele que de braços abertos está visivelmente no tabernáculo a espera de cada um de nós.

Estamos vivendo uma ocasião muito especial neste Sínodo. Ele não quer ser um parlamento simplesmente, um inquérito de opinião ou uma espécie de grupo de estudo, não, mas um momento eclesial que conduz a uma séria revisão de vida da Igreja, em vista de sua missão. Um processo de conversão para todos nós! O processo sinodal à ação do Espírito Santo que conduz a Igreja, que a sinfonia das nossas diferenças, convirja para a unidade. Uma Igreja unida à serviço de um mundo melhor.

Deus sempre nos dá a graça e a nós, na liberdade e responsabilidade, cabe responder a gratuidade divina. Está em nossas mãos realizar este projeto de amor, de comunhão, participação e missão. Almejo que todo Apostolado da Oração e Movimento Eucarístico Jovem não fiquem de camarote ou olhando pela janela, mas coloquem o coração na missão, os pés no caminho e as mãos na obra. Não podemos deixar esta oportunidade ímpar passar despercebida, deixemo-nos guiar pela vontade de Deus. E que Jesus manso e humilde faça o nosso coração semelhante ao D’Ele.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

Contatos

© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por