HOMILIA – MISSA DE BÊNÇÃO DE ABADESSA

Missa de Benção da Abadessa do Mosteiro Beneditino de Salvador – Madre Benita – 20.09.2020.

 

Irmãos e irmãs

Seja a Palavra de Deus a luz a guiar sempre os nossos passos, este momento de oração e meditação. Seja a Palavra de Deus a guiar sempre a vida e a missão da nova Abadessa e a comunidade confiada aos seus cuidados.

A nova abadessa escolheu o texto do Evangelho para iluminar esta celebração e orientar os seus passos. O Evangelho escolhido ressalta justamente a dimensão do serviço e da doação da própria vida, que vale para todos os discípulos de Jesus e se aplica de modo especial à vida consagrada e aos ofícios exercidos pelas pessoas consagradas. A consagração a Deus se expressa através do serviço, da dedicação generosidade, da entrega contínua da própria vida. O Papa Francisco tem nos recordado, com frequência, por suas palavras e seus gestos, a importância do serviço, de tal modo que os cargos exercidos na Igreja sejam sempre vistos e vividos não como honraria, mas como autêntico serviço, e quem os exerce, sejam reconhecidos como verdadeiros servos, como servidores do Senhor e dos irmãos. Conforme afirma Jesus: “o maior entre vós seja como quem está servindo” (cf. Lc 22,24). Tendo como modelo o próprio Cristo, que assim se apresenta: “Eu estou no meio de vós como aquele que serve”.

O serviço a ser prestado por quem exerce a autoridade numa comunidade religiosa deve ser exercido através da busca sincera da santidade e do testemunho de vida. Pela importância do testemunho, no rito de benção, a Igreja interroga a nova Abadessa a respeito da sua disposição em instruir as irmãs “mais pelo exemplo e pelos atos que por palavras”. Pelo seu testemunho, ela contribui para que cada pessoa consagrada e para que a comunidade inteira possam trilhar o caminho da santidade. A abadessa é chamada a zelar para que a comunidade seja fiel à natureza da vida consagrada contemplativa, ao carisma próprio e a vivência da regra monástica própria, a Regra de São Bento, na Igreja e com a Igreja. É a Igreja que entrega, isto é, que confia à Abadessa o anel e a Regra, para que ela possa exercer o seu ofício na fidelidade e na comunhão.  Contudo, a abadessa não exerce este serviço contando somente com suas próprias forças e esforços. Ela conta, acima de tudo, com a ação inestimável da graça de Deus, com a intercessão dos santos/santas, que iremos suplicar, logo mais. Ela necessita também da valiosa colaboração das irmãs que compõem a comunidade, conta com suas orações, fraterna estima, participação corresponsável e obediência.

Com o Salmo 144, nós rezamos: “O Senhor está perto da pessoa que o invoca!”. É com confiança na presença amorosa de Deus em nossa vida, que nos dispomos a viver a nossa vocação e a exercer a missão que nos é confiada. Jesus que prometeu estar, até o fim, com os discípulos enviados em missão, acompanha a nossa abadessa com o seu amor fiel. Por isso, caríssima Madre Benita, tenha confiança sempre no Senhor, pois ele é fiel a cumpre sua palavra, concedendo-lhe a graça de viver a sua missão de modo santo, fiel, por isso, feliz. Procure testemunhar sempre esta confiança na graça de Deus a todos os que invocam o Senhor, aos que clamam pelo Senhor em suas necessidades. Nossa oração possa brotar de um coração que confia e espera em Deus.

Cada cristão, nas diversas vocações e ministérios, e especialmente, cada pessoa consagrada é chamada a vivenciar as palavras de São Paulo na Carta aos Filipenses: “Cristo vai ser glorificado no meu corpo, seja pela minha vida, seja pela minha morte” –  “só uma coisa importa: viver à altura do Evangelho de Cristo”. Cada um de nós, esta comunidade monástica e toda a Igreja, possamos glorificar a Deus não somente com os lábios, mas com o coração e a vida. Todo o nosso viver possa glorificar a Deus e ajudar as pessoas a glorificarem ao Senhor. Por isso, que o louvor manifestado nas orações, neste Mosteiro, possa se prolongar na vida cotidiana, com a ajuda inestimável da Abadessa, mas também com os esforços sinceros de cada irmã, de tal modo que o viver desta comunidade seja uma sinfonia permanente de louvor ao Senhor. A vida pessoal e comunitária seja um estímulo para que toda Igreja possa glorificar o Senhor.

Para que isso ocorra, é importante considerar a palavra do profeta Isaías: “Buscai o Senhor enquanto pode ser achado; invocai-o, enquanto ele está perto”. Logo a seguir, o profeta mostra a necessidade da conversão, isto é, o coração dos que buscam a Deus, o coração de quem invoca ao Senhor, especialmente na vida contemplativa, deve ser também um coração que assume uma atitude permanente de conversão e de crescimento na vida espiritual. Não podemos jamais nos acomodar em nossa vocação e missão. Somos convidados, continuamente, a dar passos de conversão e a trilhar o caminho da santidade, que Deus quer, não somente para os que a ele se consagram na vida religiosa, mas para todos os batizados. A vida monástica deve ser sinal e recordação permanente de que pertencemos todos ao Senhor, enquanto povo de Deus, enquanto povo a ele consagrado. Seja recordação de que Deus é o único necessário.

Conforme afirmou o Papa Francisco na sua Constituição Apostólica sobre a vida contemplativa feminina, “a vida contemplativa feminina representou sempre, na Igreja e para a Igreja, o coração orante, guardião da gratuidade e rica fecundidade apostólica e foi testemunha de misteriosa e multiforme santidade”. Acrescentando: “o mundo e a Igreja precisam de vós, como faróis que iluminam o caminho dos homens e mulheres de nosso tempo”.

Nesta benção abacial, nós elevamos o nosso louvor a Deus pela vida contemplativa monástica, por esse Mosteiro e pela nova Abadessa, Madre Benita, recorrendo à intercessão e ao exemplo da Virgem Mãe contemplativa.

Cardeal Dom Sergio da Rocha

 Arcebispo de São Salvador da Bahia – Primaz do Brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

Contatos

© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por