Jornada dos crismandos leva 2 mil jovens à Porta da Misericórida

DSC08882Cerca de 2 mil jovens lotaram o Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, nesse domingo (28), para participar da Jornada dos Crismandos. O evento que é realizado há mais de 15 anos, tem a organização da pastoral catequética e reúne jovens crismandos de toda a Arquidiocese.

“Todos os anos no mês de julho ou agosto, a gente convoca todos os crismandos para ter esse momento de espiritualidade. Esse ano, por acontecer no dia do jubileu e também dia do catequista, nós vamos fazer uma caminhada daqui até o Bonfim, mas no geral é um evento que acontece dentro de um ginásio de esportes, onde a gente passa uma tarde toda com essa espiritualidade lúdica, junto ao jovem, junto ao adolescente que está se preparando para o crisma”, explica irmã Nelcelina Barbosa, assessora da pastoral catequética e organizadora do evento.

O eventoDSC08888

A jornada iniciou às 13h30 ao som da Banda Estrada Iluminada, que preparou os jovens para iniciar a tarde com oração. Em seguida, padre José Carlos Ferreira, conduziu a abertura do evento junto ao anfitrião, frei Vandeí Santana, reitor do Santuário.

Às 14h, o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger ministrou uma reflexão junto aos jovens crismandos e respondeu algumas perguntas que surgiram durante sua apresentação.

DSC08914No decorrer de suas considerações, Dom Murilo salientou a necessidade do jovem fixar sempre seus olhos em Jesus.

“ A presença de Jesus essa tarde é tão forte que os olhos de vocês não podem deixar de se voltar pra ele (…) Ele eh a expressão mais viva da misericórdia do pai. O pai eterno tem alguém que fala em seu nome. Deus disse: ‘Esse é o meu filho amado, escutai o que ele diz’. Se o pai viesse falar conosco, não falaria diferente daquilo que jesus nos falou. Mas Jesus veio nos falar de que? Da misericórdia do pai”, disse.

O Arcebispo ainda pediu que os jovens intensificassem suas orações pelo papa e pelos catequistas, por ocasião do seu dia, e explicou que o papa é o primeiro catequista da Igreja.

Dom Murilo concluiu sua reflexão falando sobre a importância do crismando fazer a experiência da misericórdia.

“O que a igreja pede é que o crismando, a crismanda, tenham os olhos fixos em jesus. Aí o pai mesmo se antecipa e DSC08909nos dá o Espírito Santo. Esse Espírito Santo é para que nós não só façamos a experiência da misericórdia, mas para que possamos ter forças para continuar o ensinamento de jesus”, disse..

Após sua reflexão, Dom Murilo deu início à Santa Missa e em seguida os jovens se prepararam para a caminhada ao Bonfim.

A Caminhada

DSC08963Quem deu a benção antes da caminhada foi o bispo auxiliar de Salvador, Dom Estevam dos Santos Filho. Depois, o padre José Carlos continuou a condução.

Animados pela banda Estrada Iluminada, em um trio elétrico, os jovens subiram a colina sagrada, onde adoraram ao Senhor e passaram pela Porta da Misericórdia.

Irmã Nelcelina vê o evento como algo de extrema importância para o jovem crismando. “É importante porque ele vê que na paróquia dele ele não é sozinho, existem outras paróquias, existem outros jovens. Quantos jovens às vezes não querem vir aqui porque acham que podem ficar sozinhos? E quando chegam, veem os outros e acabam criando um laço, uma alma nova, uma alma diferente”, descreveu a irmã.

Fotos: Rosa Brito

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp