Mensagem do Cardeal Dom Sergio da Rocha

Querido irmão, querida irmã, da Arquidiocese de São Salvador da Bahia,

Há um ano, dia 05 de junho, tive a graça de ser acolhido na Catedral Basílica de Salvador, iniciando o exercício do ministério episcopal nesta Arquidiocese primacial. Cheguei em meio à pandemia, trazendo no coração o desejo sincero de servir e a esperança da superação da covid-19. Passado um ano, expresso ação de graças a Deus e gratidão sincera à esta Igreja querida que tem me acolhido de modo fraterno e generoso e tem me acompanhado com suas orações, especialmente neste momento em que estou me recuperando da covid-19. Com fé em Deus, conservo a esperança da superação da pandemia para poder amar e servir a todos com maior proximidade paterna e fraterna, embora eu me sinta muito próximo de todos pela oração, de modo especial, pela eucaristia.

Vim para compartilhar alegrias e dores do nosso clero e de nosso povo. Deus está me permitindo compartilhar, mais estreitamente, do sofrimento de tantos irmãos e irmãs vítimas da covid-19. Tenho sido poupado de sintomas mais graves, tendo desenvolvido sintomas moderados, que incluía o pulmão afetado menos de 25%. A recuperação é lenta, mas graças a Deus, estou melhorando, esperando não ter sequelas inesperadas e poder, em breve, retornar ao convívio e atividades, pois a missão da Igreja em Salvador é grande e exigente. Continuo o tratamento, na residência episcopal, devendo iniciar a fisioterapia respiratória, em breve, entrando assim na fase final da recuperação intensiva.

Infelizmente, apesar dos cuidados que sempre tenho procurado tomar, acabei sendo contagiado, não sabendo como. Vários irmãos padres e diáconos de Salvador contraíram a covid-19 em diferentes circunstâncias, continuando em tratamento, hospitalar ou domiciliar, conforme boletim publicado diariamente pela Arquidiocese. Recomendo a todos o máximo empenho no cumprimento das medidas sanitárias estabelecidas e a vacinação, tão logo disponível. Certamente, o fato de ter tomado as duas doses da vacina me ajudou a não desenvolver um quadro de maior gravidade. Esclareço que o covid-19 foi detectado poucos dias após eu tomar a segunda dose, o que ainda não resultava na imunização desejada. Não deixe de se vacinar, quando chegar a sua vez. Contudo, mesmo com a vacina, é importante continuar a observar as medidas para evitar contágios, especialmente nesta etapa em que o percentual de vacinados é ainda pequeno.

Peço que continuem a rezar por mim, por Dom Valter, pelos padres e diáconos enfermos do clero de Salvador, e também por tantos irmãos e irmãs que sofrem com a COVID-19, muitas vezes, sem as condições de moradia e assistência médica que favoreçam a recuperação da saúde. Rezemos pelos profissionais de saúde e por tantas pessoas que se dedicam generosamente ao cuidado dos enfermos nos hospitais e nas casas, pelos quais tenho profunda gratidão.

Muito obrigado pela sua oração e presença fraterna. Deus lhe conceda saúde e paz.

Dom Sergio da Rocha
Cardeal Arcebispo de São Salvador da Bahia, Primaz do Brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

Contatos

© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por