Arquidiocese Destaque

Missa marca os 344 anos da elevação da Diocese à Arquidiocese de Salvador

O dia 22 de novembro é uma data especial para a Igreja Católica e, de modo particular, para a Arquidiocese de Salvador. Neste dia – Solenidade de Cristo Rei do Universo e Dia do Leigo – também é celebrada a elevação da Diocese de São Salvador da Bahia à dignidade de Arquidiocese de São Salvador da Bahia, pela Bula “Inter Pastoralis Officci”.

“Ao celebrar os seus 344 anos, estamos perpetuando aquela atitude de reconhecimento e de louvor a Deus e temos uma ocasião especial para valorizar e participar sempre mais da vida e da missão da Igreja, em Salvador. É importante conhecer e valorizar a nossa história, na qual a Igreja desempenha papel de grande relevância. Salvador tem uma história longa e bela que necessita ser mais conhecida”, afirma o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Cardeal Dom Sergio da Rocha.

Ao ser elevada à Arquidiocese, em 1676, o Papa Inocêncio XI desmembrou-a da sede metropolitana de Lisboa, em Portugal, e tornou-a Sé Metropolitana independente, com um Arcebispo metropolitano e tendo sob a sua jurisdição o Rio de Janeiro e Olinda. “Nesta comemoração da elevação à Arquidiocese, nossa atitude seja de louvor e gratidão, de compromisso e esperança. Nós somos convidados a expressar ação de graças a Deus e gratidão aos que tem construído a história da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, a renovar o compromisso em participar da vida da Igreja, caminhando unidos, com esperança em Deus”, assevera Dom Sergio.

Também nesta data (22) a Arquidiocese de Salvador se despedirá de Dom Hélio Pereira dos Santos, que ao longo de quatro anos colaborou com o pastoreio dos Arcebispos Primazes (Dom Murilo Krieger, que agora é Arcebispo Emérito; e o Cardeal Dom Sergio da Rocha, atual Arcebispo de Salvador). Para louvar e agradecer a Deus por este tempo, e também suplicar bênçãos para Dom Hélio, que assumirá como bispo coadjutor a Diocese de Serrinha, também na Bahia, uma Missa será celebrada, às 10h, na Catedral Metropolitana Transfiguração do Senhor (Catedral Basílica), localizada no Terreiro de Jesus. A Celebração Eucarística será restrita, em virtude da pandemia, e contará com transmissão, ao vivo, pelo canal youtube.com/arquidiocesedesalvador

Entre as muitas lembranças do povo soteropolitano, Dom Hélio afirma que levará para a Diocese de Serrinha o testemunho de um povo que vive a fé com alegria e os exemplos do clero, dos religiosos, religiosas e leigos que procuram colaborar para o anúncio do Reino de Deus. “Deixo a mensagem de sincera gratidão a todos que formam a porção do povo de Deus na Arquidiocese de São Salvador da Bahia. Obrigado pela acolhida cordial, pelos ensinamentos que transmitiram e votos de frutuosos dias com avivamento do fervor missionário. Deixo o meu compromisso de rezar pela Arquidiocese de São Salvador da Bahia, como sinal de gratidão, por todo o aprendizado que recebi no exercício do ministério episcopal”, afirma Dom Hélio.

Ao se despedir da Sede Primacial, Dom Hélio segue com expectativas para a nova missão. “A expectativa é colaborar para o anúncio do Reino de Deus, com a confiança de que não estou sozinho: ‘Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos’ (Mt 28,20). Vou à Diocese de Serrinha para continuar vivendo o ministério episcopal, como servidor da Igreja, em união com todos que formam essa amada diocese, em sincera comunhão com o Sucessor de Pedro. A expectativa é marcada por três momentos: 1) ter uma visão geral da diocese; 2) incentivar o fervor missionário; 3) contribuir para a administração do governo da diocese, ajudando Dom Ottorino Assolari, atual bispo diocesano”, diz.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário