Missa no Santuário do Bonfim, no dia 13 de dezembro, marcará a abertura do Ano Santo na Arquidiocese

Festa do Bonfim - Fotos Rosa Brito (1)_edNo dia em que a Igreja celebra a festa da Imaculada Conceição da Mãe de Deus (8 de dezembro), terá início o Ano Santo Extraordinário da Misericórdia, instituído pelo Papa Francisco, e que tem como lema “Misericordes Sicut Pater” (Misericordiosos como o Pai). Nesta data será aberta a Porta Santa, localizada na Basílica de São Pedro, em Roma, e nos dias seguintes todas as Arqui (dioceses) do mundo também abrirão portas, estas chamadas de Portas da Misericórdia.

Na Arquidiocese de Salvador serão abertas Portas da Misericórdia na Basílica Santuário Senhor Bom Jesus do Bonfim (Bonfim) no dia 13 de dezembro, às 16h; e no Santuário Santo Antônio de Sant’Ana Galvão (Belém de Cachoeira – Recôncavo Baiano), no dia 20 de dezembro, também às 16h. “A Porta da Misericórdia do Santuário do Bonfim e de Sant’Ana Galvão serão expressões da grande misericórdia de Deus. Passar por essa misericórdia é acolher Deus que veio ao nosso encontro e ao mesmo tempo dizer: ‘Senhor, eu quero ficar contigo, não quero mais deixar a Sua casa’”, afirma o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger.

A abertura do Jubileu da Misericórdia tem um significado especial, já que acontecerá no ano em que o Concílio Vaticano II celebrará o 50º aniversário de encerramento. Durante o Ano Santo as leituras para todos os domingos do Tempo Comum serão retiradas do Evangelho de São Lucas, que é conhecido como o “evangelista da misericórdia”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp