Na celebração pelos 470 anos, Cabido Metropolitano acolheu sete novos cônegos

Com o coração repleto de alegria, em unidade, a Arquidiocese de Salvador acolheu, no último sábado (9), sete novos cônegos, nomeados e empossados pelo Arcebispo de São Salvador da Bahia e Primaz do Brasil, Cardeal Dom Sergio da Rocha, em Missa na Catedral Basílica do Santíssimo Salvador. Nesta Celebração Eucarística, a Sé Primacial da Igreja no Brasil comemorou os 470 anos de instalação do Colendo Cabido Metropolitano.

“É com louvor e ação de graças a Deus que aqui nos reunimos para a celebração da Eucaristia, esse momento tão especial de encontro com o Senhor através da Palavra. Mas, hoje, nós trazemos para esta celebração a nossa ação de graças a Deus pelo nosso Cabido Metropolitano, que completou, no dia 6 de julho, 470 anos. E nesta ocasião, como bem sabemos, aqui estamos para acolher fraternalmente, como Igreja reunida, os novos cônegos, e rezar por eles, para que tenham a graça da fidelidade a esse serviço e a essa missão que a Igreja os espera”, disse o Cardeal.

Em seguida, o deão do Cabido, cônego Lázaro Muniz, leu a Provisão de Nomeação. Os sacerdotes nomeados – padre Alberto Montealegre Vieira Neves, padre Anastácio Gilberto de Jesus, padre Antonio Ademilton de Santa Bárbara, padre Jair Arlêgo Carvalho Júnior, padre Jairon Souza Batista, padre José Abel Carvalho Pinheiro e padre Manoel da Paixão Gomes do Prado – se apresentaram diante do Cardeal, que conferiu a posse a cada um. Neste momento, os cônegos professaram a fé, fizeram o juramento de fidelidade e receberam, das mãos de Dom Sergio, o anel e o barrete, sinais de união com a missão e de pertença ao Colégio dos Cônegos da Sé Primacial.

“O Cabido hoje se renova, com a graça de Deus, com a chegada desses sete novos irmãos, trazendo o vigor que faz com que essa instituição tão antiga possa continuar a sua missão; e a missão é: colaborar diretamente com o Arcebispo nas suas tarefas, nas suas funções, na sua missionariedade. Então, o Cabido será sempre um instrumento para ajudar, rezando pela Arquidiocese, assumindo as questões litúrgicas, trabalhando onde o Arcebispo precisar. Além dos cônegos eméritos, nós somos 15. Pedimos a Deus que abençoe os que chegam, os que estavam no caminho, para que juntos possamos cuidar da Igreja Arquidiocesana”, afirmou o cônego Lázaro.

Para o cônego Jairon Batista, a posse dos novos cônegos é, sobretudo, um compromisso missionário que está sendo assumido com amor. “Não é apenas uma honraria, mas, sim, uma missão. Nós temos o compromisso de ajudar, ainda mais, nas questões da Arquidiocese”, afirmou.

Após a Santa Missa, o cônego Antonio Ademilton, que também é o chanceler da Cúria Metropolitana, falou sobre a importância da missão assumida. “Tendo presente a palavra do nosso pastor na reflexão de hoje, esta posse, de certa forma, confirma a nossa missão, quer na paróquia, quer na colaboração com o Governo Arquidiocesano. Porém, agora temos também a motivação de cuidar da Igreja Mãe, que é a Catedral Basílica do Santíssimo Salvador, pois o Cabido está ligado diretamente à Sé. Esse olhar especial para a Igreja Mãe tem como propósito animá-la, para que seja ela sempre o lugar do encontro, do acolhimento de todos os fiéis, peregrinos e participantes”, disse.

Fotos: Sara Gomes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

Contatos

© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por