Papa Francisco reza pelas vítimas de Ravanusa

Uma “explosão devastadora”, um “desabamento dramático” de edifícios na hora do jantar, no último sábado (11), na pequena cidade italiana de Ravanusa, na província de Agrigento.  O Papa reza pelas vítimas e carrega no coração o sofrimento das famílias em luto.

O sofrimento de toda uma comunidade

Num telegrama assinado pelo secretário de Estado, cardeal Pietro Parolin, enviado a dom Alessandro Damiano, o Papa expressa o sofrimento de toda uma comunidade e pede ao bispo para transmitir a todos sua “sincera proximidade”. Francisco manifesta seu apreço pelos que ainda estão procurando as pessoas sob os escombros pesados. Cento e oitenta bombeiros ainda estão trabalhando no local. Foi organizada uma “coleta extraordinária” promovida pela diocese para 19 de dezembro. “Juntos por Ravanusa” é o título da iniciativa que pretende ser um sinal concreto de proximidade. “Que todos, por intercessão de Maria, tenham conforto”, pede o Papa Francisco.

Investigação aberta por desastre e homicídio culposo

Na área da explosão, estão sendo procuradas ainda duas pessoas desaparecidas, um pai de 59 anos e o filho de 33 anos. Eles também estavam juntos, talvez na garagem, no último sábado à noite, quando um estrondo e depois as chamas lançaram a pequena cidade siciliana num pesadelo, deixando a imagem de uma devastação igual à causada por um forte terremoto.

Já foi emitido o decreto para a apreensão da área do desastre, a área da “cratera” e a área vizinha, totalizando 10 mil metros quadrados, mas para se tornar operativa é preciso que as duas pessoas desaparecidas sejam encontradas. A partir daí, toda a área será limpa e a equipe de especialistas nomeados pelo Ministério Público de Agrigento, chefiada por Luigi Patronaggio, poderá definir as causas da explosão. A investigação foi delegada aos Carabineiros que supõem uma acumulação subterrânea de uma grande quantidade de gás. A partir de um procedimento de prevenção da Empresa Italgas, em 2014, parece que emergiram situações graves de risco em toda a área da cidade siciliana. A investigação acusa os crimes de desastre e homicídio culposo.

Fonte: Gabriella Ceraso – Vatican News

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

Contatos

© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por