Cardeal Dom Sergio da Rocha reforça a necessidade dos cuidados nesta atual fase da pandemia

O Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Cardeal Dom Sergio da Rocha, enviou, aos padres e diáconos, comunicado oficial que reforça a necessidade dos cuidados nesta atual fase da pandemia. Confira:

Srs. Padres e Diáconos,

A nova fase da pandemia covid-19 em que nos encontramos, marcada pela rápida propagação da variante ômicron e agravada pelo surto de gripe, têm exigido a adoção de novas medidas sanitárias. No estado da Bahia está em vigor, a partir de 24 de janeiro, o Decreto 21.067, estabelecendo os protocolos a serem observados.  Peço a todos o empenho em cumprir, na Arquidiocese de São Salvador da Bahia, as normas sanitárias estabelecidas. Temos a grave responsabilidade de continuar a colaborar para preservar a vida e a saúde da população, evitando enfermidades e mortes. Não temos competência para deliberar normas no campo da saúde pública, principalmente, no grave cenário de pandemia.

É preciso redobrar o cuidado para não propagar as denominadas “fake news” a respeito da pandemia, que são de fato “mentiras” que atentam contra a vida das pessoas, induzindo-as a não observarem as medidas de saúde pública estabelecidas ou a não se vacinarem.

Transcrevo, a seguir, as medidas sanitárias estabelecidas pelo Decreto 21.067, de 20.01.22, em vigor, alterando e preservando parte do Decreto 21.027, de 10.01.22, referentes aos “atos religiosos litúrgicos” no estado da Bahia.

 Art. 5º – Os atos religiosos litúrgicos poderão ocorrer, desde que, cumulativamente, sejam atendidos os seguintes requisitos:

 I – ocupação máxima limitada a 50% (cinquenta por cento) da capacidade do local e presença de público não superior a 1.500 (mil e quinhentas) pessoas;

II – controle dos fluxos de entrada e saída nas dependências do local, de modo a evitar aglomerações;

III – instalações físicas amplas, que permitam ventilação natural cruzada;

IV – respeito aos protocolos sanitários estabelecidos, especialmente o distanciamento social e o uso de máscaras.

É preciso estar atento a eventuais alterações nos termos do Decreto em vigor, que costumam ser divulgadas pela mídia, assim como aos protocolos próprios dos municípios que integram a Arquidiocese de São Salvador da Bahia. Recordo ainda a importância do incentivo à vacinação da população, segundo os critérios estabelecidos.

Considerando as normas e orientações litúrgicas propostas pela Santa Sé e pela CNBB, continuam em vigor as seguintes medidas que devem ser observadas em todas as celebrações:

  • Omitir o abraço da paz; não dar as mãos na oração do Pai Nosso; ao comungar receber a hóstia na mão.
  • A distribuição da comunhão deve ser feita com o uso de máscara facial e a prévia higienização das mãos.
  • Na procissão para a comunhão eucarística, os fiéis devem respeitar o distanciamento recomendado.
  • Os microfones devem ser devidamente higienizados, evitando-se o seu uso comum.

5) Não devem ser distribuídos folhetos litúrgicos de uso comum.

Havendo necessidade, outras medidas pastorais poderão ser adotadas e esclarecimentos poderão ser comunicados, considerando as deliberações das autoridades competentes e as Normas e Orientações da Igreja, em vista da superação da pandemia e da preservação da saúde da população.

Continuemos a rezar pela superação desta pandemia e, de modo especial, pelos enfermos, pelos falecidos, pelas famílias enlutadas e por aqueles que estão a serviço dos doentes e fragilizados. Peço as bênçãos do Senhor do Bonfim para todos, pela intercessão de Nossa Senhora da Conceição da Praia, de São Francisco Xavier e de Santa Dulce dos Pobres.

Salvador, 24 de janeiro de 2022.

 

Dom Sergio da Rocha

Cardeal Arcebispo de São Salvador da Bahia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

Contatos

© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de São Salvador Bahia. Feito com por