Arquidiocese Notícias

Forro da Matriz de Nossa Senhora de Brotas será restaurado

A recuperação está prevista para iniciar nesta sexta-feira (22)

O forro da igreja Matriz da Paróquia Nossa Senhora de Brotas, que desabou no último dia 17 de maio, será reformado a partir desta sexta-feira (22), segundo a assessoria de comunicação do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC). O local, que já recebeu as visitas de técnicos estaduais, é tombado como Patrimônio da Bahia desde o ano de 2009.

De acordo com o presidente da comissão instituída na paróquia para acompanhar a reforma, Paulo Henrique Sinoni, as obras de recuperação do forro são emergenciais. “Foi o forro que desabou. Houve o deslocamento de três tábuas, sendo que duas caíram. O IPAC vai ter que retirar tábua por tábua para fazer o reparo”, afirmou Sinoni.

Em texto divulgado pela assessoria de comunicação do IPAC, o diretor do órgão, João Carlos de Oliveira, relata que na reunião que manteve no final de março deste ano com o Arcebispo de Salvador e Primaz, Dom Murilo Krieger, já se articulava planos de prevenção. “Os procedimentos de conservação preventiva unirão a expertise técnica do IPAC e os recursos públicos e privados obtidos pela Igreja”, afirma João Carlos.

Além do reparo emergencial no forro, a Igreja passará por uma reforma completa no telhado, que está orçada no valor de R$ 594 mil. “Uma parte desse valor deverá ser liberado pelo IPAC, através da Secretaria de Cultura [Secult/BA], no valor de R$ 149 mil. Agora temos que trabalhar, que fazer campanha para angariar fundos para a diferença”, disse Sinoni.

Nossa Senhora de Brotas – De acordo com o IPAC, “no Inventário de Proteção do Acervo Cultural da Bahia não há informações sobre a data de fundação da Igreja de Brotas. Pela tradição oral, ela seria de 1714. Sabe-se que em 1718 é criada a freguesia de Nossa Senhora de Brotas. Já o ano de 1772 está gravado no arco central da entrada do templo que se refere a uma reforma. Em 1823, relata-se ocupação da igreja por tropas da independência da Bahia, sendo transformada em quartel e as imagens transferidas para a Matriz de Nazaré”.

Fotos: Assessoria de comunicação do IPAC

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário