Últimas Notícias

Você está aqui: Capa / Destaque

Arquivo da categoria: Destaque

Assinatura dos Feeds

Edições CNBB oferece curso online sobre a Campanha da Fraternidade 2018

A editora Edições CNBB disponibilizou neste mês de janeiro um curso online e gratuito em preparação para a Campanha da Fraternidade (CF) de 2018. A edição da CF deste ano tem como tema “Fraternidade e superação da violência” e lema “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8). Para se inscrever, clique aqui.

Voltada para padres, diáconos, coordenadores pastorais diocesanos, agentes pastorais e lideranças, a formação quer oferecer melhor compreensão da essência da proposta da CF 2018 e, de forma prática, dar indicações para aplicação na vida paroquial. “O Curso Campanha da Fraternidade 2018 nasce como uma proposta para auxiliar as comunidades paroquiais na promoção desta importante iniciativa realizada pela Igreja no Brasil”, informa a editora.

Para melhor compreensão da CF, a formação propõe uma “exploração maior do potencial de transformação social, catequese e pastoral e sugere um envolvimento maior daqueles que são os protagonistas da ação: os fiéis”.

“A proposta de prepararmos um curso online sobre a Campanha da Fraternidade parte da necessidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se comunicar também pelas mídias sociais”, conta o secretário executivo de Campanhas da entidade, padre Luís Fernando da Silva. “Nós percebemos que a CF atinge vários públicos com seus materiais, seus subsídios, na sua maioria escritos. Mas se faz necessário atingir o público que está nas mídias, nas redes sociais”, informa, lembrando que o desejo é que as pessoas tenham conhecimento da campanha e possam multiplicá-la nos vários ambientes para, assim, atingir novas pessoas.

De acordo com a proposta, são oito vídeos “curtos e objetivos” nos quais padre Luís Fernando da Silva, que ministra o curso, “aponta luzes e caminhos sobre o tema, que é tão sensível à realidade de todos nós”. Além dos vídeos, o participante receberá material de apoio para o itinerário do curso que ainda pretende dar dicas práticas para comunicar a mensagem da Campanha e superar a violência nos mais diversos contextos sociais.

“O curso ajuda a mensagem da campanha chegar no coração das pessoas. Não é uma reflexão meramente intelectual, ela convida para uma práxis. Neste ano, cada pessoa é convidada a superar a violência direta, cultural e também a lutar pela justiça social para superar a violência estrutural que se instaura no Brasil hoje”.
Padre Luís Fernando da Silva

Confira a ementa do curso:

1. O que é a Campanha da Fraternidade?
2. CF 2018 “Fraternidade e Superação da Violência – Parte 1
3. CF 2018 “Fraternidade e Superação da Violência – Parte 2
4. A violência nas Sagradas Escrituras
5. Novo testamento: Jesus anuncia o Evangelho da reconciliação e da paz
6. Igreja X Violência – Porque precisamos nos envolver
7. Ações práticas para superar a violência nas nossas comunidades
8. Dicas práticas para comunicar a mensagem da Campanha da Fraternidade.

Fonte: CNBB

JMJ 2019: Embaixada do Panamá envia carta para a Arquidiocese de Salvador

A Embaixada da República do Panamá enviou uma carta para as Arquidioceses do Brasil para solicitar apoio na divulgação da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontecerá na cidade do Panamá, em 2019. Na carta, a Embaixada do Panamá afirma que “durante a Jornada Mundial da Juventude haverá cerimônias religiosas, encontros, vigílias, catequese e o festival da juventude”. Confira a carta na íntegra:

Paróquia Nossa Senhora da Paz dará início aos festejos em honra à padroeira

“No seio da Virgem Maria, o Verbo se fez carne” (Jo 1, 14), este é o tema central para celebrar a festa de Nossa Senhora da Paz, na paróquia dedicada a ela, localizada no Bairro da Paz. No dia 14, às 18h, acontecerá a abertura dos festejos; e de 15 a 23 de janeiro os fiéis participam do novenário, às 19h30, com exceção do dia 21, quando a celebração terá início às 18h, sempre na Matriz.

A cada noite comunidade poderá contribuir com a doação de material de limpeza, farinha, leite em pó, óleo, café, açúcar, feijão, arroz e rosas para Nossa Senhora.

No dia festivo (24) as homenagens terão início às 5h30, com alvorada, seguida de Missa às 6h. A partir das 15h os fiéis recitarão o Terço da Misericórdia, e às 19h haverá a reza do Ofício de Nossa Senhora. A Missa Solene será presidida pelo bispo auxiliar, Dom Estevam dos Santos Silva Filho, às 19h30.

Você sabe a origem da devoção à Nossa Senhora da Paz? Clique aqui e confira!

São Paulo Apóstolo será homenageado no bairro IAPI

Com o tema “Para que exalemos o perfume de Cristo”, a Paróquia São Paulo Apóstolo celebra a festa do padroeiro. O novenário acontecerá de 16 a 24 de janeiro, na matriz (Rua Jair Santos, nº 01, IAPI), sempre às 19h30. É importante ressaltar que, diariamente, serão celebradas Missas às 7h e haverá a recitação do Terço e do Ofício de Nossa Senhora às 19h.

Todas as noites durante o novenário a comunidade é convidada a colaborar com alimentos não perecíveis e com materiais de higiene pessoal, que posteriormente serão doados para pessoas carentes.

O ponto alto da Festa do Padroeiro acontecerá no dia 25 de janeiro – data em que a Igreja celebra a Festa de São Paulo. Neste dia a Missa Solene terá início às 19h e será presidida pelo pároco, padre Valson Sandes.

Você sabe quem foi São Paulo?

São Paulo (ou Saulo) nasceu em Tarso (Município de Roma) na Cilícia (Ásia menor) no início da era cristã, de família israelita, da tribo de Benjamim; muito fiel à doutrina e à tradição judaica; seu pai comprara a cidadania romana, o que era possível naquele tempo, então Saulo nasceu como cidadão romano, legalmente.

Aos 15 anos de idade foi enviado para Jerusalém onde recebeu a formação do rabino Gamaliel (At 22,3; 26,4; 5,34), e foi formado na arte rabínica de interpretar as Escrituras, e deve ter aprendido a profissão de curtidor de couro, seleiro. Por volta do ano 36 era severo perseguidor dos cristãos, mas se converteu espetacularmente quando o próprio Senhor lhe apareceu na estrada de Jerusalém para Damasco, onde foi batizado por Ananias. Em seguida permaneceu num lugar perto de Damasco chamado Arábia.

São Paulo esteve no apedrejamento de Santo Estevão, e sem dúvida, as orações desse Santo na hora da morte foram fundamentais para a graça da conversão de São Paulo.

No ano 39 se encontrou com Pedro e Tiago em Jerusalém (Gal 1,18) e depois voltou para Tarso (At 9,26-30) acabrunhado pelo fracasso do seu trabalho em Jerusalém. Ali ficou por cerca de 5 anos, até o ano 43. Nesta época, Barnabé, seu primo, que era discípulo em Antioquia, importante comunidade cristã fundada por São Pedro, o levou para lá.

Em 44 Paulo e Barnabé foram encarregados pela comunidade de Antioquia para levar a ajuda financeira aos irmãos pobres de Jerusalém. No ano 45, por inspiração do Espírito Santo, Paulo e Marcos (o evangelista) foram enviados a pregar aos gentios (At 13,1-3).

A primeira viagem durou cerca de 3 anos (45-48) percorrendo a ilha de Chipre e parte da Ásia Menor. No ano de 49 Paulo e Barnabé vão a Jerusalém para o primeiro Concílio da Igreja, para resolver a questão da circuncisão, surgida em Antioquia. Esta presença de São Paulo em Jerusalém foi fundamental para que o Cristianismo não ficasse dependente do antigo judaísmo, como uma “seita” a mais. Graças a ele os pagãos ficaram livres da circuncisão e o Cristianismo surgiu com nova força.

A segunda viagem apostólica de São Paulo foi de 50 a 53, durante a qual Paulo escreveu, em Corinto, as duas Cartas aos Tessalonicenses (At 15,36-18,22). São as primeiras Cartas de Paulo.

A terceira viagem foi de 53 a 58. Neste período ele escreveu “as grandes epístolas”, Gálatas e I Coríntios, em Éfeso; II Coríntios, em Filipos; e aos Romanos, em Corinto. No final desta viagem Paulo foi preso por ação dos judeus e entregue ao tribuno romano Cláudio Lísias, que o entregou ao procurador romano Felix, em Cesaréia. Aí Paulo ficou preso dois anos (58-60), onde apelou para ser julgado em Roma; tinha direito a isso por ser cidadão romano. Partiu de Cesaréia no ano 60 e chegou em Roma em 61, após sério naufrágio perto da ilha de Malta.

Em Roma ficou preso domiciliar até 63. Neste período ele escreveu as chamadas “cartas do cativeiro” (Filemon, Colossenses, Filipenses e Efésios). Depois deste período Paulo deve ter sido libertado e ido até  a Espanha, “os confins do mundo” (Rom 15,24), como era seu desejo. Em seguida deve ter voltado da Espanha para o oriente, quando escreveu as Cartas pastorais a Tito e a Timóteo, por volta de 64-66.

Foi novamente preso no ano 66, no  oriente, e enviado a Roma, sendo morto em 67 face à perseguição de Nero contra os cristãos desde o ano 64. S. Paulo foi um dos homens mais importantes do cristianismo. Deixou-nos 14 Cartas.

A festa litúrgica da conversão de São Paulo apareceu no século VI e é própria da Igreja latina. O martírio do Apóstolo dos gentios é comemorado no dia 29 de junho. A celebração do dia 25 de janeiro tem por finalidade considerar as várias facetas do Apóstolo por excelência. Ele diz de si mesmo: “Eu trabalhei mais que todos os apóstolos…”, mas também: “Eu sou o menor dos apóstolos… não sou digno de ser chamado apóstolo”.

Apresenta, ele mesmo, as credenciais: viu o Senhor, Cristo ressuscitado lhe apareceu, ele é testemunho da Ressurreição de Cristo, foi enviado diretamente por Cristo. É como um dos Doze. Pertence a Jesus desde aquela hora em que, no caminho de Damasco, vencido por Cristo e prostrado em terra perguntou-lhe: “Senhor, que queres que eu faça?” Paulo então passou a pregar e propagar a fé que desejava exterminar. Em poucos segundos de contato direto Jesus o transformou de um ferrenho perseguidor no maior Apóstolo do seu Evangelho em todos os tempos.

São Paulo tirou da sua experiência esta consoladora conclusão: “Jesus veio a esta mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o primeiro. Precisamente por isso encontrei misericórdia. Em mim especialmente Jesus Cristo quis mostrar toda a sua longanimidade, para que eu sirva de exemplo a todos aqueles que pela fé nele alcançarão a vida eterna.” “Conheço um homem em Cristo que foi arrebatado até ao terceiro céu. Se no corpo ou fora do corpo, não sei. Deus o  sabe. Só sei que esse homem ouviu palavras inefáveis…” (2Cor 12,2).

São Paulo foi um Apóstolos de “fogo”; apaixonado por Jesus Cristo até a última fibra do seu corpo. Cristo era tudo para ele: “Para mim no viver é Cristo, e o morrer é lucro” (Fil 1, 21). “Tudo posso Naquele que me dá forças” (Fil 4,13). “Estou pregado à cruz de Cristo. Eu vivo, mas já não sou que vivo, é Cristo que vive em mim”. (Gal 2, 19-20).

Terminou a vida dizendo: “Combati o bom combate, terminei minha carreira, guardei a fé” (1Tm 4,7) São Pedro e São Paulo foram as grandes colunas da Igreja em Roma; martirizados pelo mesmo Nero derramaram o seu sangue em Roma. Desde então a Sede da Igreja está em Roma.

Explicação: professor Felipe Aquino

Intenção do Papa Francisco para o mês de janeiro: “Rezar pelas minorias religiosas da Ásia”

Na primeira edição do ano de ‘O Vídeo do Papa’, realizado pela Rede Mundial de Oração do Papa, Francisco nos chama a respeitar as minorias religiosas na Ásia. Também clama por uma verdadeira liberdade na prática da fé neste continente.

Como fez em 2016 e em 2017, o Papa inicia 2018 compartilhando suas intenções mensais através de ‘O Vídeo do Papa’. Na primeira edição do ano, Francisco nos pede para respeitar e proteger os cristãos e todas as minorias religiosas da Ásia. Além disso, enfatiza a importância de garantir que esses grupos religiosos possam viver sua fé com absoluta liberdade em cada um dos países do continente.

“Peçamos por todos eles, para que, nos países asiáticos, os cristãos, como também as outras minorias religiosas, possam viver sua fé com toda liberdade”, afirma o Papa. “Coloquemo-nos ao lado dos homens e mulheres que lutam por não renunciar à sua identidade religiosa”, acrescenta.

Com mais de 43 milhões de km2, a Ásia é o maior continente do mundo e abriga inúmeras minorias religiosas. Muitas delas convivem, mas em algumas regiões existem enfrentamentos e perseguições religiosas.

“No variado mundo cultural da Ásia, a Igreja enfrenta muitos riscos e sua tarefa é ainda mais difícil pelo fato de ser minoria”, afirmou o Papa. “Esses riscos, esses desafios, são compartilhados com outras tradições religiosas minoritárias às quais nos une em um desejo de sabedoria, verdade e santidade”, completa.

O Vídeo do Papa

As intenções de oração são confiadas mensalmente à Rede Mundial de Oração do PapaO Vídeo do Papa é produzido pela La Machi Comunicação para Boas Causas com o apoio da Companhia de JesusIndigoMusicGettyImagesLatamDoppler Email Marketing e a colaboração do Vatican Media. Tem também como parceiro de mídia Aleteia. Desde seu lançamento em janeiro de 2016, teve mais de 19 milhões de visualizações em suas redes próprias.

O Vídeo do Papa é uma iniciativa global, promovida pela Rede Mundial de Oração do Papa (Apostolado da Oração), para colaborar na difusão das intenções mensais do Santo Padre sobre os desafios da humanidade. Conta com o apoio do Vatican Media, único proprietário dos direitos de imagem do Papa.

Fonte: Rádio Vaticana

Inscrições abertas para o Seminário sobre a Campanha da Fraternidade 2018

[Clique na imagem para ampliar]

Estão abertas as inscrições para o Seminário sobre a Campanha da Fraternidade 2018, que este ano tem como tema Fraternidade e superação da violência e como lema “Vois sois todos irmãos!” (Mt 23,8). Promovido pela Ação Social Arquidiocesana (ASA), o evento acontecerá no dia 4 de fevereiro (domingo), das 7h30 às 17h, no Auditório Dom Geraldo Majella, localizado na Cúria Metropolitana Bom Pastor (Avenida Leovigildo Filgueiras, 270, Garcia).

Para participar, o interessado deve escolher uma das três modalidades de inscrição: pelo site da ASA (clique aqui), nas livrarias católicas Paulinas, Paulus e Vozes (as três localizadas no Centro da cidade – Avenida Sete de Setembro, Rua Direita da Piedade e Rua Carlos Gomes) ou na Secretaria de Pastoral (Cúria). O investimento é no valor de R$ 15.

A programação contará com Missa, palestras a partir dos métodos VER, JULGAR e AGIR, canto, intervenções artísticas e oficinas. No momento da inscrição o interessado pode escolher, por ordem de prioridade, três das 14 oficinas oferecidas. Caso a primeira opção do participante já esteja preenchida, ele será direcionado para a sua segunda opção e assim sucessivamente.

As oficinas oferecidas são: Intolerância religiosa; Exploração Sexual e Tráfico Humano; Violência contra a mulher: feminicídio; Homofobia; Ineficiência do aparato judicial; Violência contra pessoas com deficiência; Violência contra o idoso; Violência contra crianças e adolescentes; Violência e juventudes; Violência no trânsito; Violência e direito a informação; Violência policial; Violência contra a população de rua e Violência no ambiente prisional.

Mais informações pelo e-mail asa@asasalvador.org.br  ou pelo telefone (71) 4009-6671.

Velejador português viajou mais de 6.600 km para ofertar imagem de Nossa Senhora de Fátima à Arquidiocese de Salvador

Velejador Ricardo Diniz ao receber a imagem da Virgem de Fátima / Foto: Santuário de Fátima

A Arquidiocese de Salvador acolherá, na noite de hoje (3), a imagem de Nossa Senhora de Fátima, trazida de Portugal pelo navegador Ricardo Diniz, num gesto de homenagem à Mãe de Jesus pelo centenário das aparições em Fátima, Portugal. A acolhida terá início às 18h30 no Centro de Treinamento de Líderes (CTL), em Itapuã, seguida de carreata até a matriz da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Stella Maris, onde o bispo auxiliar Dom Gilson Andrade da Silva presidirá a Missa campal, às 19h30.

Logo após a Celebração Eucarística, Dom Gilson fará a entronização da imagem na Igreja. “Ele queria trazer a imagem de Nossa Senhora de Fátima, pensou em trazer para Salvador por ser a primeira Arquidiocese do Brasil, e Dom Murilo, junto com o Conselho Presbiteral, decidiu oferecer esta imagem para a Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Stella Maris”, disse Dom Gilson.

Ricardo saiu de Fátima com a imagem em mãos no dia 29 de outubro de 2017 e seguiu até o porto de Peniche, também em Portugal. Este primeiro trajeto foi feito a pé, percorrendo uma distância de 112 km. Em Peniche, Ricardo embarcou no veleiro de cerca de 20 metros e, sozinho, seguiu para Salvador, viajando mais de 6.600 Km. A imagem que acompanha Ricardo é uma réplica de 70 centímetros de altura, oferecida pelo Santuário de Fátima, na Cova da Iria (Portugal), e abençoada pelo padre Carlos Cabecinhas.

“Tem sido uma honra tremenda desenvolver este projeto e esta missão. Estou agora em águas brasileiras, finalmente cheguei ao Brasil. Este é um projeto imensamente difícil, uma missão que eu senti que era fundamental concretizar, até porque este ano tivemos as comemorações dos 100 anos das aparições de Nossa Senhora de Fátima e também os 300 anos de Nossa Senhora Aparecida”, contou Ricardo a uma emissora de TV portuguesa.

Paróquia da Lapinha celebra a Festa de Reis

Com o tema “Na plenitude dos tempos, Jesus se revela a todos”, a Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Lapinha) celebra a Festa de Reis. De 2 a 4 de janeiro a comunidade participa do tríduo, sempre às 19h, e de quermesse a partir das 20h30.

Como parte da programação, no dia 5, será celebrada Missa às 18h, seguida do desfile dos tradicionais Ternos de Reis, que sairá da matriz, seguirá até a Soledade e retornará para a matriz onde aguardará outros Ternos de Reis de paróquias da Arquidiocese de Salvador.

Para encerrar os festejos, no dia 6 de janeiro os fiéis se encontrarão na matriz para a Missa às 7h30. A Missa Solene terá início às 19h e logo após a Celebração Eucarística haverá o desfile do Terno Anunciação e a queima das palhas do presépio.

É importante destacar que a cada noite, durante o tríduo, os fiéis são convidados a realizar um gesto concreto, por meio da doação de alimentos não perecíveis, materiais descartáveis, de higiene pessoal e de limpeza.

Festa dos Santos Reis

O “Dia de Reis”, ou “Dia dos Santos Reis”, comemorado em 6 de janeiro, tem origem na tradição católica que lembra o dia que Jesus Cristo, recém-nascido, recebeu a visita de três Reis Magos: Belchior, Gaspar e Baltazar, vindos do Oriente, guiados por uma estrela. Os três Reis Magos levaram a Jesus recém-nascido ouro, incenso e mirra, que representam as três dimensões de Cristo: a realeza, a divindade e a humanidade (o óleo da mirra servia para embalsamar os mortos). Tais presentes simbolizam, ainda, o futuro da missão de Jesus.

A intenção dos evangelistas ao mostrar os magos vindos do Oriente foi ensinar  que o Cristo veio não apenas para o povo de Israel, mas para todos os povos e nações do mundo. A festa popular – também conhecida como Folia de Reis – foi trazida ao Brasil pelos colonizadores portugueses e até os dias atuais é tradição em regiões como o Nordeste, São Paulo e Minas Gerais.

Missas marcam o encerramento do ano de 2017 e o início de 2018

Mais um ano está chegando ao fim e nos corações de muitas pessoas a esperança se renova, à espera do ano vindouro. Para agradecer a grandeza da bondade, da misericórdia e do amor de Deus em 2017 e suplicar graças para 2018, os fiéis da Arquidiocese de Salvador participarão de Missas. Para que você possa participar das Celebrações Eucarísticas, nós destacamos os dias e horários de algumas paróquias. Confira:

Paróquia São José de Amaralina (Amaralina)

31 de dezembro – Missa na matriz, às 8h

Paróquia Nossa Senhora de Lourdes (Garcia)

31 de dezembro – Missa, às 8h

01 de janeiro – Solenidade Santa Maria Mãe de Deus, às 9h

Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Itapuã)

31 de dezembro – Missas às 7h, 11h e 18h, na Matriz

01 de janeiro – Missa às 10h, na Comunidade São Pio

Paróquia Santo Antônio de Portão (Portão, Lauro de Freitas)

31 de dezembro – Missas: 7h, na matriz; às 9h, na Igreja do Sagrado Coração de Jesus e às 11h na comunidade São Felipe e São Tiago, em Quingoma

Paróquia Ascensão do Senhor (CAB)

31 de dezembro – Missas às 9h e às 11h

01 de janeiro – Missa às 9h

Paróquia São Francisco de Assis (Saramandaia)

31 de dezembro – Missa às 8h, na Matriz; às10h e às 18h na Comunidade Nossa Senhora da Salette; e às 19h30 na Comunidade Santo Antônio (Condomínio João Durval)

01 de janeiro – Missa às 9h, na Matriz

Paróquia Nossa Senhora da Esperança (STIEP)

31 de dezembro – Missas às 7h na Comunidade Imaculada; e às 8h30 e às 19h, na Matriz

01 de janeiro – Missa às 8h30, na Matriz

Paróquia São Lucas Evangelista (Marechal Rondon)

31 de dezembro – Missa às 8h, na Matriz (Missa da Gratidão)

01 de janeiro – Missa às 8h, na Matriz

Paróquia Nossa Senhora da Paz (Bairro da Paz)

31 de dezembro – Solenidade Santa Maria Mãe de Deus (com bênção da água), às 20h, na Matriz

Paróquia São João Evangelista (Mussurunga)

31 de dezembro – Missas às 7h, às 9h e às 19, na Matriz; e às 7h na Comunidade Maria de Nazaré

Dom Murilo presidiu Missa dos Santos Inocentes na Igreja da Trindade

Crianças pediram mais paz, amor, esperança, justiça e solidariedade

A Igreja da Santíssima Trindade, localizada em Águas de Meninos, ficou lotada na manhã desta quinta-feira, dia 28 de dezembro, data em que a Igreja celebra a Festa dos Santos Inocentes. A Missa em memória às crianças assassinadas a pedido do rei Herodes quando procurava Jesus recém-nascido, foi presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger.

Esta foi a 18ª vez que a Missa dos Santos Inocentes foi celebrada na Igreja da Trindade, local que acolhe moradores e ex-moradores de rua. Durante a homilia, Dom Murilo falou sobre a ação de Herodes, que ainda hoje é praticada por quem se afasta de Deus. “Deus é luz. Quem se aproxima de Deus, se aproxima da Luz, se aproxima da Verdade. E a Verdade, disse Jesus, nos libertará. Se olharmos o comportamento de Herodes, veremos que ele se afastou da luz. Mas, infelizmente, isso não acontece só com Herodes”, afirmou.

De acordo com o assistente eclesiástico da Pastoral do Menor (Pamen), padre Carlos Augusto, a Celebração dos Santos Inocentes também lembra as crianças, os adolescentes e os jovens assassinados nos dias atuais. “Todos os anos trazemos os nomes de meninos e meninas vítimas de violência e apresentamos no altar do Senhor, pedindo perdão a Deus por que nós ainda não conseguimos evitar essa matança em nossa cidade. A Celebração é esse momento de denúncia, mas também de anúncio. Se nós choramos os meninos e meninas que se foram, hoje nós nos enchemos de esperança diante do Menino Jesus e nos animamos para dias melhores através da missão que o próprio Jesus, com a sua Igreja, nos confia. A Missa dos Santos Inocentes anima o nosso coração para o novo começo”, disse.

Participaram da Missa moradores da Igreja da Trindade, pessoas em situação de rua, membros da articulação da Ação Social Arquidiocesana (ASA), representantes da Pastoral do Menor, Pastoral da Criança, Pastoral da Saúde, Pastoral da Juventude, Pastoral da Sobriedade, Pastoral da Mulher Marginalizada, Projeto Crescer, Projeto Criança Feliz, Grupo Liberdade Já e Grupo São José.

Esperança

O pequeno Henrique Júnior, nos braços da mãe, foi abençoado por Dom Murilo

Os moradores da Igreja da Trindade tiveram a esperança renovada no dia 8 de dezembro deste ano, após o nascimento de Henrique Júnior, filho de uma jovem mãe que viveu em situação de rua. A criança, hoje com 20 dias de nascida, foi apresentada aos fiéis que participaram da Missa e foi abençoada por Dom Murilo.

 

Fotos: Sara Gomes


Cúria Metropolitana Bom Pastor - Av. Leovigildo Filgueiras, 270 - Garcia, CEP: 40.100-000 - Salvador -Ba. Tel.: (71) 4009-6666 | contato@arquidiocesesalvador.org.br
Scroll To Top