Últimas Notícias

Você está aqui: Capa / Notícias

Arquivo da categoria: Notícias

Assinatura dos Feeds

Setor Juventude inscreve para I Encontro de Capacitação de Líderes

[Clique na imagem para ampliar]

[Clique na imagem para ampliar]

Com o objetivo de acompanhar e orientar as lideranças juvenis, o Setor Juventude da Arquidiocese de Salvador realizará, no dia 21 de maio, o I Encontro de Capacitação de Líderes. A atividade será no Centro Arquidiocesano de Pastoral – Cúria Bom Pastor (avenida Leovigildo Filgueiras, 270, Gracia).

Para participar o interessado tem duas opções. A primeira é se dirigir à sala da juventude, localizada no Centro de Pastoral, de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, ou sábado, das 8h às 12h. Outra forma de se inscrever é clicando no link: http://migre.me/wu7Ny . As vagas são limitadas.

É importante ressaltar que a idade mínima para participação é de 17 anos e o investimento é no valor de R$ 10 e o pagamento só poderá ser efetuado presencialmente na sala da juventude. Mais informações pelos telefones (71) 4009-6633 ou 99237-5428 (Whatsapp – Daniele).

UCSal realiza curso sobre Voluntariado e Responsabilidade Social nos dias 28 e 29 de abril

Caro irmão,

IMG_5087Cara irmã,

Entre os dias 28 e 29 de abril, na Universidade Católica do Salvador, campus da Federação, acontecerá o Curso de Responsabilidade Social e Voluntariado. O curso tem o objetivo de formar voluntários e estimular a qualidade de iniciativas voluntárias. A atividade é uma proposta do Setor Universidades da CNBB, em parceria com o Instituto Humana (Juiz de Fora- MG) e a Universidade Católica do Salvador. Enviamos em anexo o material de comunicação com os objetivos do curso, o conteúdo programático e a forma de inscrição. O curso possui 80 vagas e o investimento de R$ 25,00.

Desejamos criar a cultura do voluntariado e da responsabilidade social na Arquidiocese de Salvador. Este curso integra a parte formativa do nosso esforço de acompanhamento e capacitação dos voluntários arquidiocesanos. Em virtude disto, solicitamos o envio de participantes para o curso, com prática voluntária ou interesse no voluntariado, da sua paróquia, congregação, comunidade nova ou atividade social. Mais informações podem ser obtidas, através do seguinte e-mail: extensao@ucsal.br.

Em Cristo Jesus,

Dom Murilo

Jacinta e Francisco serão canonizados no dia 13 de maio, em Fátima

Pastorinhos2Jacinta e Francisco Marto, os dois pastorzinhos que tiveram visões de Nossa Senhora, serão canonizados pelo Papa Francisco em Fátima, em 13 de maio.

A confirmação deu-se na manhã desta quinta-feira (20/04) durante o Consistório Ordinário Público, presidido pelo Santo Padre no Vaticano. Serão as primeiras crianças não-mártires a serem proclamadas Santas. Na mesma data, há 17 anos, os dois irmãos eram beatificados por João Paulo II.

Jacinta e Francisco Marto, os dois irmãos de apenas nove e dez anos, junto com a prima Lúcia dos Santos, tiveram visões de Nossa Senhora. A primeira vez em 13 de maio de 1917, seguindo-se em todos os dias 13 de cada mês, até chegar ao mês de outubro. Nos “encontros celestiais” Maria deixou mensagens sobre acontecimentos futuros e recomendações aos pequenos, entre estas, a de rezar o Rosário diariamente.

A fama de santidade dos dois pastorzinhos logo após as suas mortes já havia se difundido por todo o mundo. Francisco morreu em 4 de abril de 1919, de febre espanhola. Jacinta, dez meses mais tarde, em 20 de fevereiro de 1920.

Jacinta, após muitos sofrimentos oferecidos pela conversão dos pecadores, morreu sozinha em um hospital de Lisboa, sendo sepultada em Vila Nova de Ourém, o município ao qual pertence o Santuário de Fátima.

De Francisco – chamado de “o consolador” pelo seu desejo de consolar com a oração Nossa Senhora – perdeu-se o local preciso de seu sepultamento. Somente anos mais tarde seus restos mortais foram reconhecidos pelo pai, por um detalhe muito particular, o terço que ele tinha nas mãos.

Em setembro de 1935, o corpo incorrupto de Jacinta foi traslado de Vila Nova de Ourém a Fátima. O corpo foi fotografado e o Bispo de Leiria-Fátima, José Alvez Correia da Silva, enviou uma cópia à Lúcia, que havia se tornado uma Irmã dorotéia. Na ocasião, o prelado pediu a Lúcia que escrevesse tudo o que sabia sobre a vida de Jacinta. Nascia assim a Primeira memória, que ficou pronta no Natal de 1935.

Sucessivamente o bispo pediu que Lúcia escrevesse também suas recordações a respeito de Francisco e os fatos ocorridos em Fátima.

Não fossem estes relatos deixados sobre a breve vida dos dois irmãos, talvez ninguém poderia ter pensado em abrir uma Causa de canonização, mesmo porque naquele tempo ainda não havia sido decretado o reconhecimento de “exercício das virtudes em grau heróico” também para os pequenos.

O pedido para investigar a santidade dos dois foi iniciado pela Diocese de Leiria somente em 1952 e concluída em 1989, com o decreto sobre a prática das virtudes, em consideração à idade das crianças.

O obstáculo, era ainda uma uma questão de fundo debatida no decorrer do século XX, em relação à possibilidade ou não de levar em consideração duas crianças como candidatos à canonização. Questão que foi resolvida em 1981 por meio de um um documento emitido com este propósito pela Congregação da Causa dos Santos.

O milagre atribuído à intercessão das duas crianças, e que levou à beatificação, foi reconhecido em 1999. Já o que abriu o caminho para a canonização, foi reconhecido em 23 de março passado, e diz respeito a uma criança brasileira, que na época tinha seis anos.

Esta criança estava na casa do avô, brincando com a irmãzinha, quando caiu por acidente de uma janela de cerca sete metros de altura, sofrendo um grave traumatismo crânio-encefálico, com a perda de material cerebral.

Levada ao hospital em coma, foi operada. Caso sobrevivesse, viveria em estado vegetativo ou, no máximo, com graves deficiências cognitivas.

Milagrosamente, após três dias, a criança recebeu alta, não sendo constatado nenhum dano neurológico ou cognitivo.

Em 2 de fevereiro de 2007, uma equipe médica deu parecer positivo unânime sobre o caso, como “cura inexplicável do ponto de vista científico”.

No momento do incidente, o pai da criança havia invocado Nossa Senhora de Fátima e os dois pequenos beatos. Na mesma noite, os familiares e uma comunidade de irmãs de clausura haviam rezado com insistência, perdindo a intercessão dos pastorzinhos de Fátima.

Fonte: Rádio Vaticana

Canonização dos Protomártires Brasileiros será em outubro

protomartiresOs padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, o leigo Mateus Moreira e mais 27 companheiros leigos serão canonizados, em Roma, dia 15 de outubro deste ano. A notícia foi confirmada no início da manhã desta quinta-feira, 20, durante o Consistório Ordinário Público, formado por cardeais, presidido pelo papa Francisco, no Vaticano.

Conhecidos como protomártires do Brasil, eles foram assassinados por ódio à fé. Um grupo no dia 16 de julho de 1645 e Mateus Moreira, em 3 de outubro de 1645, no Rio Grande do Norte. No último dia 23 de março, o papa Francisco já havia aprovado os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação para a Causa dos Santos sobre a canonização dos beatos, padroeiros do Rio Grande do Norte.

O nome de protomártires foi dado na ocasião da visita do papa João Paulo II, em 13 de outubro de 1991, na missa de encerramento do XII Congresso Eucarístico, ocorrido em Natal (RN). Os locais de martírio, Cunhaú e Uruaçu, estão na circunscrição eclesiástica da arquidiocese potiguar.

Processo de canonização

Os Mártires de Cunhaú e Uruaçu foram beatificados pelo Papa João Paulo II, em 5 de março de 2000, na Praça de São Pedro, no Vaticano. Na ocasião, cerca de mil brasileiros participaram da celebração. O processo de beatificação durou nove anos; foi instalado pelo então arcebispo de Natal, dom Alair Vilar, e tendo o monsenhor Francisco de Assis Pereira, como postulador, ambos já falecidos. A celebração de beatificação aconteceu durante o governo de dom Heitor Sales.

Desde a beatificação, a arquidiocese de Natal incentivava os fiéis a rezarem e pedirem a graça da canonização dos ‘Protomártires do Brasil’.

O processo de canonização estava na Congregação para a Causa dos Santos, no Vaticano, desde o segundo semestre de 2015, por indicação do papa. No mês de setembro do ano passado, o arcebispo metropolitano de Natal, dom Jaime Vieira Rocha, esteve em Roma, participando de uma audiência com o papa Francisco para tratar sobre a canonização. Na visita ao pontífice, dom Jaime esteve acompanhado do arcebispo emérito de São Paulo (SP) e ex-prefeito da Congregação para o Clero, cardeal Cláudio Hummes, que é um devoto fervoroso dos Mártires potiguares. Na homilia da missa de encerramento do Congresso Eucarístico Nacional, em 16 de maio de 2010, na cidade de Salvador (BA), ele falou sobre a história dos beatos e, no final, destacou: “Esses mártires, caros irmãos e irmãs, são uma das maiores glórias da Igreja no Brasil. O seu martírio, reconhecido pela Igreja, contém grande força de evangelização. Deveríamos torná-los mais conhecidos e venerados, porque nos ajudariam amar e valorizar o domingo e a Missa dominical”.

No mês de outubro, a arquidiocese de Natal recebeu a visita do núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello. Na ocasião, o representante do papa no país conheceu os locais dos martírios e pôde presenciar a devoção do povo potiguar aos beatos.

O processo para a canonização teve como notário o arcebispo de Natal, dom Jaime Vieira da Rocha, e como cursor o padre Júlio César Souza Cavacante.

CNBB com informações da Pascom da arquidiocese de Natal (RN)

Devotos celebram a festa de São Jorge no Centro Histórico

São Jorge2Na Igreja São Pedro dos Clérigos (Centro Histórico) também haverá homenagem a São Jorge. De 20 a 23 de abril os devotos participarão do tríduo em preparação à festa, sempre às 16h30. O tema central escolhido para este ano é “São Jorge, como a Virgem Maria, nos ensina a viver com fidelidade o nosso SIM a Deus”.

No dia dedicado ao santo guerreiro, 23 de abril, os festejos terão início às 5h30 com a alvorada e a programação seguirá com o Ofício da Imaculada, às 6h; recitação do Terço, às 7h; café da manhã comunitário, às 7h30; adoração ao Santíssimo Sacramento, às 9h; procissão, às 10h e Missa Solene presidida pelo pároco da Catedral Basílica, padre Lázaro Muniz, às 11h.

Direito de Família será tema de mesa redonda na UCSal

[Clique na imagem para ampliar]

[Clique na imagem para ampliar]

No dia 26 de abril a Universidade Católica do Salvador (UCSal) promoverá a mesa redonda “Debates em Direito de Família”. O evento será das 8h30 às 11h30, no auditório da Pós-Graduação – Campus da Federação e contará com a presença do padre e doutor Rafael Fornasier e dos professores e doutores Camilo Colani e Gabriela Gambino.

Os interessados devem acessar http://academico.ucsal.br/inscricao. O investimento é no valor de R$ 30 e os participantes receberão certificado com carga horária total de 3h.

Festa para São Jorge em Campinas de Pirajá

São Jorge5A comunidade São Jorge, da paróquia São Lucas Evangelista, também está em festa neste fim de semana. Para comemorar o dia do padroeiro, os devotos participam de um tríduo preparatório de 20 a 22 de abril, às 18h. O tema escolhido para este ano é “São Jorge, soldado evangelizador, a exemplo do SIM de Maria, nos ajude a abraçar os projetos do Senhor”.

No dia do padroeiro (23), que também é o dia da Festa da Misericórdia, haverá um momento de louvor às 16h e Missa às 18h. A festa de São Jorge será celebrada no dia 24, com procissão pelas principais ruas do bairro a partir das 17h, e Missa às 19h. A comunidade São Jorge está localizada na rua Presidente Vargas, Campinas de Pirajá.

“Ressuscita Lauro de Freitas” terá homenagem ao padre Zezinho

[Clique na imagem para ampliar]

[Clique na imagem para ampliar]

Neste sábado, dia 22, acontecerá o evento “Ressuscita Lauro de Freitas” promovido pela paróquia Santo Amaro de Ipitanga. O evento que tem como tema “O Senhor é meu Pastor e nada me faltará (Sl 23, 1) será realizado na praça da Matriz, a partir das 17h. Adoração ao Santíssimo Sacramento, momentos do louvor e um show em homenagem ao padre Zezinho fazem parte da programação. Quem desejar poderá receber o sacramento da Confissão.

Tributo ao padre Zezinho

Padre Zezinho é considerado um dos ícones da música católica, conhecido pelas suas belas canções, letras reflexivas e atuais. Esses foram os motivos que despertaram um grupo de músicos católicos a elaborar um show com sucessos do sacerdote. “Foi pelo indiscutível entendimento de que a música é uma importante ferramenta para difundir o Evangelho que eu admiro padre Zezinho. Penso que os movimentos culturais são meios de unir e manter acesa a nossa fé”, explicou o baterista Márcio Wesley, músico do projeto.

Canções como Um Certo GalileuMaria de NazaréAmar Como Jesus Amou, Oração pela Família, Maria da Minha InfânciaAlô Meu DeusUtopiaMãe do Céu Morena e De Lá do Interior fazem parte do repertório que está sendo preparado com muito carinho pelo grupo.

“Padre Zezinho é um homem de fé e determinação, ele popularizou a música católica numa época onde a comunicação não tinha a força que tem hoje. O nosso querido padre cantor tornou a música uma importante aliada da evangelização e de denúncia dos problemas de ordem social do nosso país”, destacou Márcio dos Santos, vocalista do tributo.

 

100 anos de vida: Arquidiocese de Salvador celebra o centenário do monsenhor Neiva

Monsenhor Neiva: 100 anos de vida!

Monsenhor Neiva: 100 anos de vida!

100 anos de uma vida marcada pelo amor a Deus e pela total entrega para o anúncio do Seu Reino. Essa é a forma mais simples de definir a longa jornada do monsenhor José de Souza Neiva, o sacerdote mais velho da Arquidiocese de Salvador.

Com um sorriso no rosto, monsenhor Neiva, ou padre Neiva como é conhecido, já esperava a equipe da Pastoral da Comunicação Arquidiocesana (Pascom) desde cedo, na casa onde mora, localizada no centro da cidade de Cruz das Almas, bem ao lado da igreja matriz da paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso. E foi com palavras de carinho que o sacerdote abriu o coração e foi buscar na memória as respostas para as perguntas sobre a sua vida.

Nascido no dia 9 de abril de 1917 – mesmo ano em que aconteceram as aparições de Nossa Senhora de Fátima, em Portugal –, no município de Dom Macedo Costa, monsenhor Neiva descobriu ainda na infância a vocação para o sacerdócio. Tudo começou quando, aos sete anos de idade, seu pai o enviou para estudar em uma escola na cidade de Conceição do Almeida. Lá ele teve a graça de ser educado por uma professora que testemunhava diariamente a fé católica.

“Eu era menino e tinha uma professora cuja família era profundamente religiosa e participava na matriz, onde tinha um bom padre, que era o padre Edésio Torres. A família da minha professora me levou a participar da Igreja. Me tornei coroinha, comecei a ajudar o padre e ele passou a me levar para o auxiliar nas comunidades rurais onde ele ia celebrar. Todas essas coisas foram provocando dentro de mim um gosto pelas coisas da Igreja”, afirma o monsenhor Neiva.

Esse foi o início de uma longa caminhada. Aos poucos, o menino ia crescendo e em seu coração ia se firmando o chamado de Deus para a vocação sacerdotal. “Eu ia tomando consciência disso e a minha professora, o padre e a comunidade de Conceição do Almeida iam me acompanhando. Foi então que ingressei no Seminário Central de São Salvador da Bahia [em 1930]”, recorda.

Os anos de formação no Seminário foram decisivos para que o jovem Neiva trilhasse o caminho do sacerdócio. E chegou o grande dia: em 21 de março de 1942, pelas mãos do então Arcebispo de Salvador, Cardeal Dom Augusto Álvaro da Silva (1924-1968), na igreja de São Francisco (Centro Histórico), monsenhor Neiva recebeu a Ordenação Sacerdotal.

Nunca me passou pela cabeça desistir de ser padre. Nem como estudante quando eu ia aos lugares mais difíceis com o vigário. Via os embaraços pelos quais ele passava e como ele sabia resolver tudo. Isso foi servindo de estímulo para mim, me criando amor ao sacerdócio e disposição. Eu dizia: ‘quero ser um padre como o meu padrinho [ele chamava o padre Edésio carinhosamente de padrinho] é: dedicado à Igreja’, e assim estou até hoje chegando as etapas finais dessa maratona”, diz monsenhor Neiva.

A missão

Monsenhor Neiva no início do pastoreio

Monsenhor Neiva no início do pastoreio

Logo após ser ordenado, o neo-sacerdote foi designado para ser professor no Seminário Menor, em Itaparica. Além das aulas, ele cuidava das finanças da casa. Porém, com a 2ª Guerra Mundial (1939-1945), a Arquidiocese não conseguiu manter as duas casas de formação – em Salvador e em Itaparica -, o que levou o Seminário Menor a voltar a funcionar na capital baiana.

Com a transferência do Seminário Menor, padre Neiva foi enviado para o município de Baixa Grande – na época o local pertencia à Arquidiocese de Salvador. Lá ele pastoreou os fiéis da paróquia Nossa Senhora da Conceição. “De Baixa Grande eu ia a cavalo para Capivari, que ficava a seis léguas. Eu fazia isso mensalmente para dar assistência àquela comunidade. Todos esses fatores pesaram muito bem em despertar o meu amor pelo sacerdócio. Eu gosto de trabalhar na salvação das almas, nas comunidades rurais, nesses ambientes humildes e simples, como era o meu ambiente familiar: humilde e simples na casa dos meus pais”, afirma.

Todo esse amor em anunciar o Reino de Deus fazia com que monsenhor Neiva encontrasse forças e disposição para dar passos maiores. Em Itaberaba ele conseguiu fundar uma escola para que as crianças que moravam na região pudessem estudar e também fossem evangelizadas.

No ano de 1966 monsenhor Neiva foi enviado para pastorear o município de Cruz das Almas. Ninguém poderia imaginar que ali ele chegaria a completar 100 anos de vida. Os paroquianos da paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso acolheram o padre que chegava disposto a continuar a missão evangelizadora.

“Eu conheci padre Neiva quando eu ainda era estudante de medicina, em Salvador. 10 anos depois que eu cheguei a Cruz das Almas, no dia do aniversário dele, na praça da cidade, ele lembrou de mim. Fizemos amizade e essa amizade vem perdurando até hoje, graças a Deus. Padre Neiva é uma pessoa muito bondosa”, conta o amigo do monsenhor Neiva, Orlando Peixoto Pereira.

É um padre evangelizador, mantém essa fé viva em Cristo e isso ele transmite à comunidade que o abraçou também, afirma Orlando.

Para a família, padre Neiva é exemplo de quem soube seguir a Cristo. “Aos seis anos de idade eu vim morar com o meu tio-padre Neiva. Tenho com ele uma relação mais do que de sobrinha e tio, uma relação de filha. Sempre, sempre ele me orientou, me amou, cuidou de mim, me deu muito amor e exemplo. O exemplo que ele passou para toda a família é um exemplo maravilhoso e eu tenho orgulho de ser sobrinha dele. É o pai que eu tenho!”, diz Maria Eulina Neiva Lemos, primeira sobrinha do monsenhor Neiva.

Celebração da vida

Monsenhor Neiva encontra o Papa João Paulo II

Monsenhor Neiva encontra o Papa João Paulo II

Como no dia 9 de abril deste ano a Igreja deu início à Semana Santa, com a celebração do Domingo de Ramos, as comemorações pelo aniversário de monsenhor Neiva foram transferidas para o próximo domingo, dia 23 de abril, mesmo dia em que será celebrada a Festa da Misericórdia. Na ocasião, o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, presidirá a Missa em ação de graças pelo centenário de nascimento de monsenhor Neiva, às 10h, na matriz da paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Cruz das Almas.

Em preparação ao dia 23, a comunidade participa de um tríduo – de 20 a 22 de abril – também na matriz da paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, sempre às 19h30. Cada noite será presidida por um bispo auxiliar: Dom Estevam dos Santos Silva Filho (1ª noite), Dom Gilson Andrade da Silva (2ª noite) e Dom Hélio Pereira dos Santos (3ª noite).

Veja a mensagem do atual pároco da paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, padre Joelson Alves de Almeida:

Dados biográficos

  • Nasceu em Dom Macedo Costa no dia 9 de abril de 1917;
  • Batizado em 25 de abril de 1917;
  • Ordenado sacerdote em 21 de março de 1942;
  • Professor do Seminário Menor da Bahia, de 1942 a 1943;
  • Vigário de Baixa Grande e Macajuba, de 1944 a 1947;
  • Pároco de Itaberaba, de 1948 a 1965;
  • Diretor Geral do Ginásio de Itaberaba, de 1957 a 1963;
  • Nomeado Cônego Honorário da Catedral de Ruy Barbosa em 2 de fevereiro de 1964;
  • Nomeado pároco de Cruz das Almas em 6 de março de 1966;
  • Nomeado Cônego da Catedral Metropolitana e Primacial de Salvador em 5 de abril de 1971;
  • Nomeado Monsenhor pelo Santo Padre em 21 de junho de 1973;
  • Membro do Conselho Presbiteral de Salvador;
  • Vigário Episcopal, nomeado pelo Arcebispo de Salvador Cardeal Dom Lucas Moreira Neves em 29 de junho de 1989.

OSID promove workshop para professores da rede pública e privada de ensino

professorAs Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) realizam, nos dias 24 e 26 de abril, na sede da instituição (Avenida Bonfim, 161, Largo de Roma), o Workshop para Professor – A Escola Vive os Valores de Irmã Dulce. Voltado para professores, educadores e arte-educadores, o evento objetiva partilhar sugestões e criar possibilidades de atividades a serem trabalhadas com os estudantes nas salas de aula tendo como tema os valores universais vivenciados por Irmã Dulce, considerada um ícone no que se refere a solidariedade, amor ao próximo, respeito, cooperação, justiça, honestidade, humildade e tolerância.

“A ideia é poder disseminar valores entre as crianças e jovens através dos belos exemplos de Irmã Dulce”, declara a coordenadora do Núcleo de Arte e Educação da OSID, Mônica Silva. Promovido pela Assessoria de Memória e Cultura das Obras Sociais, o workshop tem carga horária de quatro horas e terá como facilitadora a pedagoga e artista plástica Marilene Robatto. Durante o encontro também será lançado o Manual do Professor, publicação que reúne sugestões de atividades para serem realizadas junto aos alunos com base nos exemplos deixados pelo Anjo Bom. O evento é gratuito, com vagas limitadas – há vagas para o dia 24, no turno da manhã (8h às 12h) e para o dia 26, no turno da tarde (13h às 17h). As inscrições devem ser feitas pelo e-mail workshop@irmadulce.org.br, até o dia do evento. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: (71) 3310-1461 ou 3310-1115.


Cúria Metropolitana Bom Pastor - Av. Leovigildo Filgueiras, 270 - Garcia, CEP: 40.100-000 - Salvador -Ba. Tel.: (71) 4009-6666 | contato@arquidiocesesalvador.org.br
Scroll To Top