Dom Dorival presidiu Santa Missa da abertura arquidiocesana do Mês do Dízimo

Com o tema “Dízimo: sinal de fraternidade”, a Arquidiocese de São Salvador da Bahia deu início, oficialmente, na tarde de ontem (6), ao mês dedicado ao dízimo. A Santa Missa que reuniu representantes da Pastoral do Dízimo de diversas paróquias, aconteceu no Santuário Nossa Senhora da Piedade (Praça da Piedade, Salvador), foi presidida pelo auxiliar, Dom Dorival Barreto, e concelebrada pelo assistente eclesiástico, padre Jaciel Bezerra.

“Este mês é o mês dedicado à oração, à conscientização sobre o sentido e a importância do dízimo na vida da Igreja. O dízimo é um sinal para nós de ação de graças, de agradecimento, de evangelização, de comprometimento da nossa fé. Assim nós podemos ajudar a Igreja na evangelização, cada um comprometido, cada um consciente, sendo dizimista para que a Igreja cumpra a sua missão de anunciar, de levar Jesus aos irmãos. Portanto, cada um é chamado a fazer esta experiência do dízimo em sua vida. E o mês de julho nos oferece esta oportunidade de refletir, de rezar sobre este tema tão fundamental para a vida das nossas comunidades, das nossas paróquias, da nossa Arquidiocese, da nossa Igreja”, afirmou Dom Dorival.

De acordo com o padre Jaciel, durante esse mês de julho, a Pastoral do Dízimo está ainda mais em sintonia com as ações do Regional Nordeste 3. “Nós queremos convidar você, filho amado, filho amada, a fazer esta experiência de partilha, de caridade, de missão e de fraternidade. Por isso, você que ainda não se tornou dizimista, venha fazer parte desta grande missão. Dízimo, sinal de fraternidade! Juntos somos mais, juntos podemos fazer esta experiência de espiritualidade, no amor, na caridade e no dízimo”, disse.

Fotos: Sara Gomes